8 filmes para superar um pé na bunda

Vai passar, amiga. Vai passar...

Amizade Colorida (2011)

Por que assistir: Apesar de Jamie e Dylan se apaixonarem no final, você vai entender que dá para curtir o sexo sem compromisso quando se está solteira. Afinal, orgasmos nunca são demais.

 

500 Dias com Ela (2009)

Por que assistir: É importante prestar atenção na parte em que a sobrinha de Summer dá a maior lição de relacionamento, chamando a atenção para o fato dela estar lembrando apenas dos momentos bons, e não dos ruins que passou — que é seguido por um flash das coisas nada legais que rolaram.

 

O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997)

Por que assistir: Eles não ficam juntos no final (#QuemNunca), mas a vida segue e tá tudo bem!

 

O Lado Bom da Vida (2013)

Por que assistir: A gente vê Pat passar pelo fim de um casamento e por um momento onde tudo se encaixa. Às vezes só não era para ser mesmo.

 

Loucura de Mulher (2016)

Por que assistir: É importante (e inspirador) ver Lúcia se redescobrindo como mulher após uma desilusão no casamento.

 

Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (2004)

Por que assistir: A gente não consegue se livrar das memórias como no filme. Nem devemos. As experiências nos servem como lições de vida.

 

Legalmente Loira (2001)

Por que assistir: Elle Woods tomou a iniciativa de entrar na faculdade de Direito de Harvard só para ficar próxima do boy que amava. No fim das contas, ela percebeu que estava perdendo seu tempo e que tinha coisas muito melhores para ela.

 

Sex and The City – O Filme (2008)

Por que assistir: Nada melhor para superar um momento difícil do que fazendo uma viagem com as amigas. Faça as malas!

 

Como Ser Solteira

Por que assistir: O nome já diz tudo! Essas quatro amigas vão te ensinar porque é bom curtir um tempo só com você.

 

O Diário de Bridget Jones

Por que assistir: Para aprender que, às vezes, existem boys lixos e que a gente precisa eliminá-los da nossa vida para encontrar alguém melhor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s