Conte seus segredos!

Tudo bem que manter um certo mistério faz parte do jogo da sedução. Mas, algumas vezes, abrir o coração é o único caminho para conquistar a verdadeira intimidade

Veja as revelações que você deve fazer ou não ao seu amado
Foto: Getty Images

Intimidade exige jogo aberto. Significa deixar o outro ver quem somos, por dentro e por fora. Como e quando fazer certas revelações é uma questão de ficar com as antenas ligadas, para captar vibrações favoráveis. Veja a seguir os segredos que você deve contar, se estiver mesmo apaixonada por ele.

O que você era antes de crescer

Você foi uma garota endiabrada, mas ao mesmo tempo a primeira da turma? Tímida e caladona, mas lá no íntimo uma revolucionária? Talvez imagine que tudo isso está na cara. O tipo de presunção de alto risco. Se não deixar muito claro como seu temperamento sempre foi, desde a chamada mais tenra idade, estará sonegando uma informação fundamental. E, quanto mais problemático foi o ambiente em que cresceu, mais importante será contar a verdade. Saber o que dizer – e quando – é uma questão de confiança e timing. No primeiro encontro, você certamente não vai confidenciar que seu pai morreu de overdose, mas nunca é cedo para dar uma pista do tipo “não quero ser igual aos meus pais”. Ao passar mensagens assim desde o começo, você dá ao homem a chance de fazer perguntas, se interessar pelas respostas e, ao mesmo tempo, não se precipitar em julgamentos, injustos a seu respeito.

Com o tempo, é aconselhável entrar em maiores detalhes sobre suas experiências de infância. Até porque explorar o passado é uma forma de aumentar a comunicação e a intimidade no presente. Como as histórias da infância, os planos para o futuro também devem entrar na conversa desde o começo. Antes cedo do que tarde. Melhor saberem agora que têm incompatibilidades difíceis de contornar do que quando já estiverem muito envolvidos. Isso não significa, evidentemente, que, mal encontre um homem, você deva sair anunciando que nos próximos oito anos pretende casar com um não fumante, ter quatro filhos e estar morando numa cidadezinha despoluída do interior. Por outro lado, é bom evitar que ambos embarquem em canoa furada, deixando desde o começo algumas pistas de que deseja ter uma família mais ou menos grande e adoraria viver num sítio.

O que a enlouquece na cama

Se existe uma coisa no mundo de que pode ter certeza é que os homens amam quando as mulheres lhes dão a senha secreta para sua satisfação sexual. Porque, como vários deles não têm o menor pudor de confessar, a maioria é completamente analfabeta a respeito das preferências femininas. Estão mais perdidos do que cegos em tiroteio, tadinhos. A última coisa que querem é uma mulher bem educada na cama. Você não vai arrasar o ego de seu namorado se lhe der umas dicas. Pelo contrário, não há praticamente nada que ele não se empenhe em fazer,alegremente, para excitá-la, se você pedir.

Os segredos mais cabeludos

Se você for como 99,9% das pessoas, terá histórias terríveis que mantém trancadas a sete chaves. Como ter clareza do que é “contável”, o que não é e quando romper o silêncio? Os especialistas têm uma regra de ouro para você descobrir se deve abrir a boca ou continuar feito um túmulo: pergunte a si mesma se, mantendo esse segredo, estará privando o homem que ama de uma informação que ele tem o direito de saber.

Qualquer segredo que o ajude a entender melhor você vale a pena ser revelado. Desde que tenha noção de medida. Aos 20 e poucos anos, Esther contava a todos os namorados, indiscriminadamente, que a mãe havia se suicidado, coisa que ela mesma só ficou sabendo já adolescente, pois a família, traumatizada, fez de tudo para esconder a verdade. Hoje, aos 34 anos, compreende que “despejava” a notícia em cima de todos os homens que passaram por sua vida “só para ver a reação deles”. Com o tempo, aprendeu a esperar: “Só contei ao César, meu atual namorado, depois de uns dois meses de relacionamento. E fiz isso pelo motivo certo: queria que ele soubesse como a perda da minha mãe e o segredo que fizeram em torno do assunto mexeram com a minha cabeça. E, também, para mostrar que tinha superado o problema”.

Revelar segredos é compartilhar suas esperanças e medos. Intimidade, no fundo, é feita disso: de baixar a guarda. Claro que você tanto pode ganhar quanto perder a parada. Sílvia, de 28 anos, contou ao namorado sobre o caso que teve, aos 19 anos, com um homem casado bem mais velho, amigo de seu pai. “Não me orgulho do que fiz”, confessa, “mas achei importante o Alex saber que eu tinha me machucado feio e como isso influiu na minha maneira de ser agora.” Só que o rapaz não aceitou a coisa numa boa. “Senti que ele estava me julgando”, conta Sílvia, “e me retraí. Acho que as coisas nunca mais vão ser como eram antes.”

Às vezes, revelar um segredo significa perder. Mas não é melhor saber agora como ele reage do que mais tarde? E tem mais: quando você revela um segredo de que se envergonha – está sempre endividada ou faz terapia há dez anos, três vezes por semana – e ele não sai em desabalada carreira, é aquele alívio. Além de um passo gigante rumo a um relacionamento mais íntimo e verdadeiro.

As grandes mancadas amorosas

Todos nós cometemos erros em algum namoro ou fomos vítimas de erros alheios. É uma das mais difíceis maneiras de aprender uma lição: amar e perder a pessoa amada. Em compensação, a experiência torna-se inesquecível e proveitosa. Acontecimentos anteriores que arruinaram um romance podem ajudar muito esse romance a dar certo. Claro que você não vai entrar em detalhes e contar a história toda, dando nome, endereço, CIC e RG dos personagens. Basta fazer como Suzana, que depois de esperar horas pelo namorado na frente do cinema, avisou: “Na próxima vez que chegar depois de o filme começar, não vai me encontrar plantada esperando. Se não acredita, pergunte para o meu ex se eu faço isso ou não faço”. Ele entendeu o recado e nunca mais se atrasou.

Dar esse tipo de toque não significa colocar o pobre homem na marca do pênalti toda vez que ameaçar um escorregão. O que importa é, desde o começo, contar as mancadas que você e os ex cometeram e que podem ser evitadas. Essa troca de informações é construtiva. Se um cara se interessa de verdade por você, também vai se interessar por saber o que a tira do sério – e o que a faz delirar. Quando abre o jogo a respeito de assuntos e comportamentos-limite, você está deixando muito claras as regras para um relacionamento em que exista respeito mútuo. Isso vale para tudo. Prefere rachar as contas para manter a independência? Banheiros limpos são fundamentais para sua saúde mental? Sair com os amigos dele não é sua ideia de um grande programa? Seja um traço de caráter ou uma simples cisma, tudo isso deve ser discutido e colocado em pratos limpos. Nada como o respeito mútuo para alimentar um relacionamento e fazer vocês se sentirem um verdadeiro casal.

Os segredos que você nunca deve revelar

Como pretende “enquadrar” o rapaz
Está planejando dar um banho de loja nele, refinar seus modos, dar uma ajudazinha na carreira? Não conte. Querer mudar alguém é uma atitude ofensiva, alertam os psicólogos. Significa dizer: você é todo errado, mas deixa comigo que eu resolvo. Você pode até pensar isso, mas nunca permita que perceba.

O que mais gostava no seu ex
“Maldita a hora em que comentei que o ex dava de mil a zero em meu marido em matéria de senso de humor”, diz Janette. “Ele agora não pára de perguntar em que mais o outro era melhor.” Guarde as qualidades do ex para si. Principalmente, se ele era bom de cama.

O sucesso que você faz com a rapaziada
“Uma vez, cheguei de uma viagem a trabalho e caí na besteira de comentar com meu namorado sobre um cara que me paquerou no avião”, conta Beth. O rapaz ficou chateadíssimo, e ela percebeu que o tiro tinha saído pela culatra: “Falei para me valorizar. O resultado foi exatamente o contrário”. Você ainda está nessa? Cresça, por favor.

As mais íntimas inseguranças físicas
Lá está ele, todo derretido, dizendo que você é linda. E lá está você, argumentando: “Meu problema são as coxas grossas…”. Isso não é o cúmulo da honestidade. É um convite para ele achar que tem ao lado uma neurótica… ou começar a olhar exatamente para aqueles pontos fracos que nunca tinha notado na mulher amada.

Que seus amigos acham ou deixam de achar
“Meu namorado andou aprontando comigo e contei o que minha melhor amiga tinha dito do comportamento dele. Ele passou meses sem olhar para a cara dela. O pior é que percebi que havia usado a pobre para dizer a ele coisas que eu não tinha coragem de dizer.” Não se esconda atrás de críticas alheias. Preserve a reputação do amado – e das outras pessoas de quem gosta.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s