Detector de mentiras: o que eles pensam?

Arrancamos dos homens declarações sinceras sobre ser fiel, ligar no dia seguinte, olhar para o bumbum das suas amigas. O melhor, é garantido: usamos um detector de mentiras! Santa tecnologia!

Detector de mentiras: para você saber o que realmente passa na cabeça deles
Foto: Getty Images

O detector de mentiras é um software que distingue pela vibração da voz se alguém diz a verdade, enrola ou mente. Foi então que veio a ideia: usar essa tecnologia para descobrir o que pensam os homens. Difícil foi encontrar candidatos a ser encostados na parede. Achamos dois solteiros e dois comprometidos corajosos. E não é que os entrevistados se comportaram direitinho? Eles abriram o jogo. Que maravilha!

Detector nele: por que ele não ligou?

O interrogado – Richard, publicitário.

Ficha amorosa – Solteiro. Atualmente, sai com quatro garotas diferentes. Mas uma não sabe da existência das outras.

Laudo do perito – “Foi falante e descontraído para alguém que se diz tímido”, disse Mauro Nadvorny, o expert que pilotou o detector e dono da Truster, detentora do software.

Você namoraria uma garota com quem foi para a cama no primeiro encontro?

Richard: Sim. Já aconteceu. Não fiquei muito tempo com a menina, saímos um ou dois meses.(VERDADE)

Você costuma ligar no dia seguinte?

Richard: Se a mulher for interessante, de boa família e eu tiver um programa que valha a pena, ligo. (NÃO TEM CERTEZA)

Estava pensando em alguém para quem não ligaria?

Richard: É que eu não ligaria no dia seguinte para nenhuma das meninas que conheci nos últimos meses. (VERDADE)

Você se interessa por uma mulher controladora ou uma liberal?

Richard: Prefiro a que controla. É melhor uma preocupada comigo do que outra que não está nem aí. (NÃO TEM CERTEZA)

Você se diz apaixonado só para levar uma mulher para a cama?

Richard: Com certeza! Falo tudo o que for necessário. (VERDADE)

Veredito de NOVA: Richard declarou não querer compromisso com as mulheres com quem sai. Até entregou o que é capaz de fazer por uma transa!

Detector nele: confissões sobre o futebol

O interrogado – André, engenheiro mecânico.

Ficha amorosa – Namora.

Laudo do perito – “Bastante pensativo e cuidadoso. Foi preciso questioná-lo muitas vezes para que respondesse claramente.”

Já disse a uma namorada que estava indo para casa e saiu com os amigos?

André: Acho que não… Ah, já fiz isso. Uma vez. Queria sair e não gostaria de chamá-la. Não pretendia fazer nada de errado, mas sabia que ela reclamaria. Disse que ia para o futebol. (VERDADE)

Já comparou sua namorada com a ex?

André: Já aconteceu. Comentei como a outra se portava na frente da minha família. Ela ficou brava. (VERDADE)

Ficaria mal se ela ganhasse mais que você?

André: Acho que sim… (NÃO TEM CERTEZA)

Certeza?

André: Confesso que ficaria com inveja, mas acharia ótimo. (VERDADE)

Você olha para o bumbum das amigas de sua namorada?

André: Se eu falar que não olho, você me pega. (VERDADE)

E se alguma delas desse bola?

André: Vivo uma fase em que quero estar com quem eu gosto. Se fosse antes disso, de repente trairia. (VERDADE)

O que faria se sua namorada engordasse?

André: Ah, eu pediria a ela que começasse um regime, tentaria entrar na dieta com ela… sei lá. Mudança grande no corpo me incomodaria, sim. (VERDADE)

Veredito de NOVA: André ficou tenso só de sentar em frente à máquina. Medo de dizer algo que deixasse a namorada brava – confessou. Mas se rendeu.

Detector nele: divisão de despesas em jogo

O interrogado – Lino Marcos, farmacêutico.

Ficha amorosa – Namora há sete anos.

Laudo do perito – “Lino cooperou. Algumas respostas foram vagas ou imprecisas, como é de esperar em perguntas de intimidade explícita.”

Já disse a uma namorada que estava indo para casa e acabou saindo com os amigos?

Lino: Não estou lembrado… (NÃO TEM CERTEZA)

Pense bem… Nunca deu nenhuma desculpa para não chateá-la?

Lino: Não faço esse tipo de coisa. Tenho abertura com ela. (VERDADE)

Acha que o homem deve pagar a conta?

Lino: É indiferente. (VERDADE)

E se sentiria mal se uma namorada ganhasse mais que você?

Lino: Não, eu acho que o futuro vai ser esse.(IMPRECISÃO)

Você pararia de trabalhar para ficar em casa e deixaria que ela pagasse as contas?

Lino: Assim também não! Temos de trabalhar juntos. (VERDADE)

A opinião dos amigos em relação à sua namorada conta? E a da família?

Lino: Depende das opiniões. Acredito muito no motivo que me faz estar com ela. Se falarem mal, vou defender. (VERDADE)

Na hora do sexo, você já pensou em outra para ficar mais empolgado?

Lino: Não penso em nada, me concentro no momento. (STRESS ALTO)

Ah, você pensa em alguma coisa…

Lino: Ué, nela e em mim. (VERDADE)

Veredito de NOVA: Lino acabou se saindo bem e mostrou que o relacionamento de sete anos é bastante sólido.

Detector nele: mulher de atitude assusta?

O interrogado – Mateus, arquiteto.

Ficha amorosa – Solteiro.

Laudo do perito – “Mateus foi bastante evasivo. Respondeu às perguntas com frases curtas e evitou entrar em detalhes.”

Se a garota ligar no dia seguinte, você logo deduz que faz o tipo grude?

Mateus: Não. (VERDADE)

Já prometeu que ligaria e não cumpriu? Se sim, por quê?

Mateus: Fiz só quando era mais novo. Acho que me sentia na obrigação de dizer isso por uma norma social. Hoje não prometo. Posso telefonar logo em seguida ou duas semanas depois. (VERDADE)

Gosta de mulher que toma a atitude?

Mateus: Gosto bastante. Mulher com iniciativa deve ter alguma coisa bem resolvida para fazer isso sem medo. (VERDADE)

Você se diz apaixonado só para levar uma garota para a cama?

Mateus: Não. (STRESS ALTO)

Mesmo?

Mateus:: Mesmo. (VERDADE)

Deixou de sair com alguma mulher por ela ser mais bem-sucedida que você?

Mateus: Não, não tenho problema com isso. Só evitaria programas que não pudesse acompanhar, bancar. (VERDADE)

Já fingiu ter prazer com uma garota?

Mateus: Já me vi numa relação pouco prazerosa. Sugeri a ela que continuasse sozinha. (VERDADE)

Veredito de NOVA: Mateus jurou não mentir para levar alguém para a cama nem prometer ligar no dia seguinte. Será verdade? Ou ele enrolou a máquina?

O que você gostaria de saber sobre o detector

Curiosa para saber como funciona o software usado nesta reportagem? O perito em veracidade Mauro Nadvorny explica: “Quando precisamos mentir para escapar de alguma situação, fazemos esforço e nosso organismo se estressa. E um dos sinais que não enganam é a voz”, diz ele. Com base nessa premissa, os israelenses criaram esse programa que determina se alguém está mentindo, falando a verdade, tentando manipular a voz ou em dúvida. Mas… será que não tem erro? O perito acredita que não. “Não é o timbre ou a hesitação na fala que determinam a falta de veracidade. O entrevistado pode estar nervoso pela situação, e não por faltar com a verdade. Já a vibração da voz não dá para ser manipulada”, garante. “O que pode acontecer é o avaliador que opera o software ser induzido ao equívoco. Para que isso não aconteça, ele deve evitar respostas de sim e não. Pressionar também é necessário muitas vezes”, fala o expert. “Para esta reportagem, a revista colocou mesmo os rapazes na parede. Como alguns não tinham nada a perder, foi o melhor jeito de obter comprometimento com as respostas”, finaliza.
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s