DR: Em que fases do namoro discutir o relacionamento?

Quando vai apresentar você à família, por que o último namoro dele acabou, se quer morar junto ou está pensando em casamento... Saiba quando perguntar tudo isso!

Foto: Getty Images

Se pudesse, você submeteria seu namorado a um interrogatório digno de um episódio de CSI? Saiba quando e como fazer as perguntas certas sem afugentar o gato – nem fazer com que ele pense que você é chave de cadeia.

Tempo de namoro: 3 meses
“Como e por que terminou seu último relacionamento?”

Parece existir um consenso que os namoros antigos dizem muito sobre alguém. Será que ele traiu a ex e é um galinha? Ou será que foi traído e agora vai ser mais desconfiado e ciumento? Mas, segundo a psicóloga e escritora Olga Tessari, de São Paulo, essa pergunta é dispensável. “O que passou, passou, e o que a pessoa fez antes só diz respeito a ela”, diz. Falar sobre isso favorece a insegurança e, no futuro, alguém pode jogar na cara do outro as informações que ouviu durante uma briga. “As pessoas fazem essas perguntas porque acham que conseguirão controlar o relacionamento”, afirma a terapeuta de casais Maria Luiza Cruvinel, de São Paulo. Se ainda assim você não se aguenta de curiosidade, pergunte com delicadeza depois de ganhar intimidade com ele. Ah, esteja preparada para ouvi-lo desconversar ou – ainda pior – elogiar a ex.

Tempo de namoro: 5 meses
“Quando vou ser apresentada à sua família?”

E você à minha? É importante incluir a família no namoro, conforme a relação vai ficando séria. Afinal, sua mãe já deve estar perguntando quando vai conhecer “esse seu novo namorado” toda vez que ele liga, certo? Nesse caso, vale, sim, dar o primeiro passo: como quem não quer nada, chame-o para jantar na casa dos seus pais. Depois que o apresentou à sua família, é natural que queira conhecer a dele. Talvez ele se ligue nisso sozinho. Caso não aconteça, fale sem brigar. E, se o gato não se sentir pronto ainda, não quer dizer que ele não a ama. Sem contar que a relação dele com a família pode ser diferente da sua. Uma boa dica é notar com que frequência ele fala com a mãe. Você pode falar com a sua todo dia e ele passar duas semanas sem ligar para a dele. Se esse for o caso, relaxe. Mas, se sua sogra for do tipo mamma italiana e superprotetora e até agora você não a conhece, se ligue: pode ter algum problema aí.

6 meses
Vamos passar as próximas férias juntos?”

Muitas vezes essa é uma questão bem prática. É provável que antes mesmo de conhecê-lo você já tinha um plano de viagem e, se vai mudá-lo, é bom se reorganizar com antecedência. “Aos seis meses, a relação já está mais estável, portanto é comum incluir o outro nos planos. Justamente porque acreditamos que ela vai continuar”, diz Olga Tessari. Por isso, fazer essa pergunta não deve causar brigas. Na fase da paixão, é normal não querer desgrudar. Que jeito melhor do que planejar uma viagem? Durante a conversa, é importante estar munida de um espírito conciliatório e disposta a descobrir um destino que agrade os dois: se você não curte calor e ele adora praia, não aceite o destino dele só por amor – os riscos de você virar uma companhia mal-humorada na hora da viagem são altos.

1 ano
Você quer casar? Quando?”

Não há uma idade ideal para casar, mas essa pergunta surge na nossa cabeça em todo relacionamento. E não precisa ser feita em tom de cobrança. Você quer saber se ele pensa em casar, não se pensa em casar com você. (Sim, sabemos que não é o que está sentindo, mas é o que precisa transparecer na hora, ok?) “Aproveite quando receberem um convite de casamento ou estiverem falando de planos futuros”, sugere Olga. Segundo o sexólogo Amaury Mendes Júnior, do Rio de Janeiro, homens e mulheres têm tempos diferentes, por isso seja sutil. Se resolverem juntar as escovas de dente, não deixe que a crise de adaptação cruze com o fim da paixão (veja Passem Juntos de Fase). “As crises virão mais fortes nessa fase. Sair com a relação intacta (e mais forte) é fundamental. Casal que fica junto é o que supera crises”, diz Maria Luiza.

“Ter filhos (comigo) faz parte dos seus planos?”

Por mais que a gente queira evitar, os seres humanos – e ainda mais as mulheres – são movidas por um relógio: o biológico. E, se faz parte dos seus planos ter filhos, é importante saber se seu namorado está na mesma conexão que você. Mas essa conversa precisa ser feita no momento certo. “É uma decisão de vida, e pode até acabar com o namoro”, diz Maria Luiza. Geralmente, se o casal permanece unido por mais de dois anos de namoro, é porque quer ficar junto e formar uma família. “Agora, se a resposta dele for negativa, é preciso repensar se vale a pena continuarem, porque será um eterno namoro. É muito difícil mudar a cabeça das pessoas quanto a isso”, diz Olga. E, mesmo se vocês decidirem, juntos, que não querem ter filhos, é importante se convencer dessa realidade para não se frustrar no futuro. “Um casal só permanece unido se tem objetivos comuns”, conclui Olga.

2 anos
Se eu for transferida para outra cidade ou for fazer um curso fora, você vem junto?”

Quase toda mulher adora criar situações para sondar se a pessoa amada está disposta a largar tudo para continuar a relação. Porém, não é aconselhável fazer essa pergunta hipoteticamente. “Isso só deve ser abordado quando a situação acontecer”, sugere Olga. Se ainda assim você quer tentar, lembre-se: só vale para quem tem bastante intimidade e já fez planos de casar ou morar junto. Caso a resposta seja negativa, tente entender o lado dele: muitas vezes a pessoa batalhou bastante para estar na posição em que está na empresa e não pode correr o risco de abandonar tudo. “Ele talvez não veja possibilidades de sucesso profissional nesse novo local ou tenha um vínculo importante com a família. O que não significa que não a ame”, observa. Evite sofrer por antecipação e só levante essa conversa se for baseada em uma oportunidade real.

“Vamos morar juntos ou planejar o casamento?”

A gente casa ou compra uma bicicleta? Há casais que com três meses de namoro casam e vivem sempre em lua de mel. Outros namoram por dez anos e desmancham no primeiro mês de casamento. Quando o assunto é relacionamento, não há regras. Porém, todo namoro tem fases (veja boxe). Por isso, é preciso evitar que a saída da fase da paixão não coincida com a crise de adaptação, período em que ficamos mais sensíveis. Se ainda assim com dois anos de namoro você sentir que ainda é cedo para casar, alongue o período. Nesse momento, é importante manter um diálogo aberto sobre o assunto com o gato para evitar expectativas frustradas e desentendimentos. E lembre-se: cada casal – e cada pessoa dentro dele! – tem o seu tempo!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s