Seu namoro vai longe?

Dizem que um casal só é feliz de verdade se tem um relacionamento saudável. Mas o que isso significa exatamente? NOVA explica e ajuda você a montar um diagnóstico do seu namoro

Boa comunicação e bom humor são fatores que fazem o namoro durar mais
Foto: Getty Images

Vocês jogam aberto?

Certamente já ouviram um milhão de vezes que comunicação é tudo – inclusive para assuntos do coração. E é o conteúdo da conversa que diferencia o casal que, ok, se dá bem daquele com uma ligação sólida. “Um precisa ter liberdade de dizer ao outro o que passa em sua cabeça, sem medo de represálias”, ensina a psiquiatra Keith Ablow. Em uma relação saudável, não há censura para tratar de temas delicados. Você não deve ter pudor de revelar, por exemplo, que aquela resposta grosseira a magoou. Em contrapartida, seu homem pode (e deve) confessar o que realmente pensa sobre sua amiga – mesmo que não a agrade.Em um relacionamento saudável, o casal é capaz de administrar seus problemas honestamente e de resolvê-los junto.

Vocês mantêm a individualidade?

Definitivamente, abrir mão de amigos e interesses para dar atenção exclusiva ao seu homem – e esperar que ele faça o mesmo – pode ser fatal. Casais que seguem a cartilha da “dedicação total a você” se arriscam. Primeiro, porque um vai cansar do outro. Segundo: há um forte indício de que alguém está se sublimando nessa história. Afinal, é praticamente impossível ter cem por cento de interesses em comum. Em contrapartida, viver experiências separadamente ajuda cada um a crescer e, consequentemente, a evoluir como casal. Cá para nós, você acha mesmo certo deixar de ir ao show do Jack Johnson só porque seu namorado não gosta dele? Dar (e receber) passe livre é um atestado de que o relacionamento continua firme como uma rocha. “Não se sentir ameaçada e não ter ciume quando ele sai sem você é sinal de que está segura nessa relação”, observa a terapeuta Lisa Firestone. “E mais: trata-se de um ato de generosidade, pois mostra que preza a felicidade de seu amor”.

Vocês são autênticos?

Nos primeiros encontros, você assiste ao jogo de futebol com um sorriso no rosto e até topa acampar se ele sugerir. O gato, por sua vez, passa a tarde trocando roupas no shopping com você, ouve com atenção a história da briga da sua amiga com uma fulana do trabalho. Enfim, os dois se desdobram para impressionar e mostrar o seu lado mais bonzinho, tolerante, companheiro. Depois que o namoro engata, é natural que os defeitos apareçam. E nem se esforce para tentar escondê-los. Isso tornaria a relação superficial! Conforme o namoro fica sério, as defesas e inibições precisam ser reduzidas. A marca registrada dos casais saudáveis é que um aceita o outro do jeitinho que ele é. Escancarar seu lado verdadeiro é mais do que sinal de união. Trata-se de um atestado de que essa paixão vai longe. “Você só expõe suas fraquezas e fica vulnerável porque confia em seu namorado, e vice-versa”, explica Lisa. Aceitar o outro mesmo ciente dos defeitos é prova de amor incondicional.

Vocês se divertem juntos?

Outro ingrediente de uma ligação sólida é a capacidade de passar momentos gostosos a dois. Melhor ainda se o seu homem souber fazer você rir. Por uma razão: o senso de humor ajuda a suportar as turbulências do dia a dia. Não significa ter de namorar um ator de comédia stand-up. O segredo do sucesso é curtir a companhia do seu amado a ponto de encarar as dificuldades de maneira light.

Vocês sobrevivem a uma seca sexual?

Ninguém sabe ao certo quando a vontade de transar todo dia toma chá de sumiço. O fato é que acontece até com os mais apaixonados! A boa notícia: essa queda de energia erótica pode ser recarregada. “Nenhum casal consegue manter a rotina de sexo a toda hora do começo da relação”, diz o terapeuta M. Jay Fibus. “O desafio é saber lidar com a calmaria e buscar formas de reacender o fogo”. A chave para acabar com o marasmo entre quatro paredes é dar e receber.

Ele faz de você alguém melhor?

Pode parecer clichê, mas em duplas ultrassintonizadas um ajuda o outro a brilhar e, na maioria dos casos, isso só faz com que a relação fique mais forte e saudável. “Graças a esse suporte mútuo, ambos crescem emocional, profissional, espiritual e sexualmente”, diz a psiquiatra Keith. Em outras palavras, a recomendação dos especialistas é: torçam um pelo outro. Se selarem esse compromisso, vão evoluir como casal e individualmente.

Cápsulas de vitalidade

Manter a média de dois elogios para cada crítica que fizer.
Dizer “Eu te amo” sempre que der vontade (nunca é demais).
Preparar um jantar a quatro mãos.
Tomar café da manhã na cama juntos.
Fazer carinho enquanto assistem a tv.
Ouvir uma história do outro com atenção.
Brindar sempre que forem beber algo em casa, num bar…
Dar um presentinho fora das datas comemorativas.
Citar uma qualidade do outro na roda de amigos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s