Depilação tem mesmo a ver com sua vida sexual?

Um estudo revelador entrevistou brasileiras para saber um pouco mais sobre essa combinação intrigante. Vem ver!

Um bom motivo para me depilar? Eu!

(Renata Miwa/Abril Branded Content/Getty Images)

Nos últimos anos, a depilação íntima saiu dos filmes pornôs e conquistou o mundo. Por aqui, ela virou tendência tanto entre as mulheres quanto entre os homens. E fora do Brasil, o tipo de depilação que tira tudo (ou quase) tem até nome em nossa “homenagem”: chama-se brazilian wax – ou, “depilação à brasileira”, em livre tradução. Não à toa essa modalidade vem ganhando cada vez mais seguidoras. Um estudo realizado pelo núcleo de pesquisa do Grupo In Press, sob encomenda da Philips, ouviu mulheres de quatro capitais do país – das regiões Nordeste, Sudeste e Sul – e concluiu: a depilação funciona como um termômetro da vida sexual. Para debater esse resultado, nossa reportagem conversou com mais algumas mulheres.

Seja para uma adolescente ou para uma mulher madura, a rotina de retirar os pelos, principalmente na área íntima, está intimamente ligada à segurança em relação ao corpo e à imagem que se quer projetar. De forma unânime, as mulheres ouvidas pelo estudo apontaram que estar ou não depilada reflete diretamente em sua autoconfiança. O resultado é uma opção individual, relacionada com se sentir ou não à vontade com os pelos. Mas, para a maioria, com a ajuda de depiladores elétricos íntimos, laser ou cera, é possível aumentar a segurança para a sedução.

E aqui não estamos falando em agradar outro alguém não. A brasileira faz depilação, em primeiro lugar, para ela mesma, reforça o estudo. A comunicadora Ana Paula é prova disso: “Para mim, é algo muito relacionado ao bem-estar com meu corpo! Acho lindo estar depilada e me sinto muito mais sexy… Além de me sentir mais livre.”

Hot hot hot

(Renata Miwa/Abril Branded Content)

Não importa o status no Facebook

Para aquelas que optam pela depilação, o benefício proporcionado ultrapassa os mais variados “status”. Solteiras, casadas ou separadas, todas a destacaram como fator determinante para sentirem-se poderosas na hora do sexo. “Particularmente, fico desconfortável quando não estou depilada e sei que vou passar essa impressão para o parceiro. Se não me sinto bem comigo, como vou demonstrar o contrário para os outros?”, diz a jornalista Daniella De Caprio.

Muitas mulheres disseram já ter deixado de ter relações sexuais por não estarem depiladas ou ter feito uma depilação emergencial quando souberam que ia rolar sexo. A produtora de eventos Giovanna Patriarcha passou por isso. “Se for algo mais casual, só me sinto à vontade se estiver depilada. Como namorei longos períodos, acabava relaxando e ficando um pouco mais confortável. Ainda assim, sempre sinto a diferença quando faço depilação íntima – inclusive no meu próprio prazer!”

Enquanto as solteiras dizem que a depilação é importante especialmente nos primeiros encontros, as casadas afirmam que também não abrem mão dela. Muitas, aliás, relataram situações em que a remoção dos pelos funcionou para indicar claramente o interesse pelo companheiro ou pela companheira. E não só em termos sexuais, mas para mostrar intimidade, cumplicidade e carinho.

LEIA TAMBÉM: Depilação é liberdade? As brasileiras respondem

E o método?

A depilação íntima requer cuidados especiais. No Brasil, entre os métodos mais populares para a remoção de pelos da área estão a cera, a lâmina, o laser e o depilador elétrico. Esse último é também um dos métodos mais higiênicos, ressalta a dermatologista Anelise Ghideti, de São Paulo. “Com ele, não há risco de contaminação por bactéria ou por fungo, como ocorre com métodos que retiram a camada superficial da pele”, explica.

Esses aparelhos são pequenos, cabem na bolsa, e, em sua maioria, são recarregáveis. Um bom recurso para os momentos de emergência. E eles podem ser utilizados em qualquer parte do corpo – rola fazer depilação completa na virilha também. “Busque apenas se informar se o modelo que está escolhendo é adequado para as partes do corpo que você precisa”, indica Anelise. Isso porque existe mais de um tipo de depilador elétrico, com variadas funções e acessórios.


  • A função removedora extrai o pelo pela raiz, como a cera, mas tem a vantagem de ser menos agressiva e alcançar pelos mais curtos do que ela;
  • A aparadora serve para cortar o pelo rente à pele, assim como a lâmina, ou deixá-lo curtinho;
  • O aparelho de luz pulsada aplica flashes de luz suaves à raiz dos pelos, reduzindo o crescimento deles. É a chamada fotodepilação, que permite o controle do espectro de luz, tornando-a menos agressiva e menos dolorosa do que o laser. O aparelho de luz pulsada é indicado para todas as partes do corpo, exceto para a área íntima (mas virilha pode!).
Tipos de depiladores elétricos

Conhecer diferentes métodos de depilação é essencial (Renata Miwa/Abril Branded Content)


O método com luz pulsada é a escolha da gerontóloga Fernanda Silva. Desde cedo, Fernanda usou lâmina para raspar o corpo, mas recentemente abandonou o método e passou a ser adepta da fotodepilação, comprando um depilador elétrico para realizá-la em casa. Ainda na escola, ela sofreu com piadinhas dos colegas a respeito dos pelos. Chegou até a receber um apelido maldoso aos 13 anos. Mais tarde, contou com a ajuda de parceiros para desconstruir a cobrança que havia imposto a si mesma: “Tive namorados que não ligavam muito para isso, o que me ajudou a construir confiança e a ficar bem comigo, não importando a opinião do outro.”

Hoje, consciente de que a depilação deve ser uma escolha individual, ela se prefere sem pelos. “Vejo mulheres que não se depilam e acho muito bacana. Entendo com uma forma de expressão, de como você está confortável com o seu corpo. Estendo esse pensamento pra mim, e sei que me sinto melhor com uma escolha diferente”, ressalta.

Entre as brasileiras que se depilam, é certo: “Não dá pra negar que, quando quero dar aquela ‘apimentada’ em uma ocasião, a primeira coisa que faço é deixar a depilação em dia”, diz a comunicadora Ana Paula Pascoaletto.

LEIA TAMBÉM: Depilação influencia nos treinos?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s