8 cenas de sonhos hot das séries para relembrar

Bons motivos para você encarar esta maratona no seu fim-de-semana

House of Cards

 

 

House of Cards não brinca em serviço quando o assunto é explorar o lado mais sombrio de seus personagens, tanto que esta não foi a primeira vez que assistimos a um sonho de Frank (Kevin Spacey). Afinal, quem esquece aquela fantasia dele em que está no meio de uma briga física acirrada com Claire (Robin Wright)? No entanto, o capítulo 45, na quarta temporada, explora uma visão mais longa do presidente-protagonista em meio a uma alucinação quando ele convalesce no hospital. Nele, Frank revê Zoe (Kate Mara) e os dois curtem uma cena de pegação no salão Oval da Casa Branca.

Reprodução

Reprodução

#tenso.

 

Californication

 

 

Californication não fugia às cenas de sexo, então é seguro dizer que não faltaram bons sex dreams durante suas sete temporadas. No entanto, uma das mais clássicas se repetiria diversas vezes ao longo dos anos – Hank (David Duchovny) e sua fantasia de transar dentro de uma igreja com uma freira. Só porque era tão proibido… Era só dar um cochilinho que o escritor revia a cena múltiplas vezes. Houve convidados especiais a estas imagens de sua imaginação: Lew Ashby (Callum Keith Rannie), o cantor Atticus Fetch (Tim Minchin) e a groupie Faith (Maggie Grace), entre outros.

 

Bones

Muito antes de Booth (David Boreanaz) e Brennan (Emily Deschanel) serem um casal, a química já estava lá para enlouquecer os fãs da série – um dos públicos mais apaixonados da internet. Os criadores então resolveram se aproveitar da torcida crescente para que os dois ficassem juntos e fizeram uma provocação daquelas no episódio final da quarta temporada, em que Booth entra em coma após uma cirurgia e sonha com uma vida alternativa. A abertura desta visão profética da felicidade deles é uma cena ultrahot em que Brennan chega em casa de madrugada e o acorda para transar.

Reprodução

Reprodução

Foi bom pra vocês?

 

True Blood

Outra série em que os showrunners brincaram com os fãs a torto e a direito, True Blood tinha uma base forte entre o público LGBT, reconhecida na sétima temporada com esta cena entre Jason (Ryan Kwanten) e Eric (Alexander Skarsgård). Tudo não passa de um sonho erótico do irmão de Sookie – que nunca teve a mesma sorte da gata de aproveitar acordada dos talentos do semideus-viking-vampiro – mas a gente bem entende de onde ele tirou estes desejos, certo? Há quem diga que tenha sido apenas uma expressão da admiração que ele tinha por Eric, mas bem que poderíamos ter visto mais…

 

Fringe

Um dos sex dreams mais bonitos da tevê foi o da agente Olivia Dunham (Anna Torv) na quarta temporada de Fringe. Em razão da interferência dos Observadores, que apagaram seu amor Peter (Joshua Jackson) de sua timeline, Olivia esqueceu toda a vida que já havia experimentado ao lado dele. No entanto, o que sentiam um pelo outro se fez mais forte e, com uma ajudinha de Cortexiphan, a tal substância que acorda suas habilidades telepáticas, ela começou a visualizar pequenos momentos do passado. Por isso, durante um sonho, ela relembra os dois fazendo sexo e se declarando um para o outro. Hot e romântico.

 

House, M.D.

Gregory House (Hugh Laurie) era outro personagem da tevê com uma imaginação forte – e um abuso de narcóticos tão forte que provocava diversas reações inadvertidas à sua mente. Em diversos momentos da série ele tem conversas com o seu subconsciente, normalmente envolvendo medicina, mas durante uma overdose induzida no final da quarta temporada, o médico explora as memórias de um acidente de ônibus em que se envolveu na esperança de encontrar uma paciente ferida. Mas é claro que antes ele faz uma paradinha no lado mais dirty do cérebro e sonha com Cuddy (Lisa Edelstein) como stripper se insinuando para ele… Um prenúncio dos sexy times da sétima temporada.

 

Happy Endings

Em Cocktails & Dreams, da segunda temporada da comédia, a gangue toda experimenta um drink que desperta seu lado mais selvagem… Em relação a Dave (Zachary Knighton)! Pois é, o fofo de repente se torna irresistível para todo mundo – imagine só o horror de Jane (Eliza Coupe) – menos para Alex (Elisha Cuthbert) que anda fazendo um detox e resolveu não beber. Mistura perfeita de sexy e engraçado, o episódio é a prova de que Happy Endings merecia mais temporadas para nos divertir.

 

Grey’s Anatomy

No território do que é sexy, Grey’s Anatomy desbravou praticamente todas as frentes. Uma de suas cenas mais clássicas é um sonho de Meredith em que a então interna fantasia uma transa com Derek (Patrick Dempsey) e Finn (Chris O’Donnell), o McVet. Na época, ela estava superdividida entre optar por dar mais uma chance à relação com o amor de sua vida ou com o fofo veterinário disponível, descomplicado e louco por ela. O sonho representaria esta divisão, mas a gente se divertiu muito mais imaginando como seria se, ao invés de escolher, ela pudesse realmente juntar forças na nossa tevê… 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s