As coisas mais lindas que William e Harry já disseram sobre Diana

Lady Di completaria 56 anos neste sábado (1º/06).

Príncipe William e príncipe Harry tinham apenas 15 e 12 anos, respectivamente, quando a mãe deles, princesa Diana, morreu em 1997. Recentemente, os príncipes falaram sobre como foi perder a mãe tão jovens e também sobre a grande influência delas em trabalhos de caridade.

Vinte anos após sua morte trágica, tanto William quanto Harry também falaram abertamente sobre aprender a lidar com o luto e seu trabalho com a saúde mental, principalmente sobre a campanha Heads Together. E toda a vez que eles falam sobre o posicionamento de Lady Di nunca esqueceremos que ela era considerada a princesa do povo.

E estas são algumas das coisas mais tocantes que os príncipes disseram sobre a mãe:

Sobre lidar com o luto

“O tempo deixa tudo mais fácil. Eu ainda sinto falta da minha mãe todos os dias – e já tem 20 anos que ela morreu”, William disse quando ele encontrou com um garotinho de 14 anos que estava sofrendo com a morte de sua mãe, em agosto de 2016.

“Eu posso dizer com segurança que perder a minha mãe aos 12 anos e desligar minhas emoções pelos últimos 20 anos teve efeitos não só na minha vida pessoal, como no meu trabalho também”, Harry disse ao The Telegraph, em abril de 2017. “Eu provavelmente já estive perto de entrar em colapso em inúmeras ocasiões quando todas as formas de luto e mentiras e desentendimentos e tudo mais estão vindo te atacar de todos os ângulos”.

Príncipe Harry, príncipe William e princesa Diana

(Reprodução/Cosmopolitan)

 

Sobre o desejo de deixar Diana orgulhosa

“Espero que ela esteja olhando, você sabe, com lágrimas nos olhos e super orgulhosa daquilo que conquistamos”, Harry disse em uma entrevista ao Good Morning America em março de 2016. “Tenho certeza que ela quer que eu tenha filhos para que ela seja uma avó de novo. Espero que tudo aquilo que fazemos privada e oficialmente, a esteja deixando orgulhosa. Acho que perder a mãe tão jovem acaba moldando a sua vida inteiramente. Claro, e agora eu me vejo tentando dar conselhos para pessoas na mesma situação”.

 

Sobre reconhecer o impacto positivo da mãe

“Ela visitava hospitais tarde da noite para confortar pacientes; ela passava horas escrevendo cartas para dar apoio ao trabalho dos outros; ela conseguiu muita coisa quando estava brilhando e em foco, mas ela também trabalhava duro quando as câmeras não estavam ligadas”, disse Harry durante a cerimônia do The Diana Award, em maio deste ano.

Príncipe Harry, príncipe William e princesa Diana

(Reprodução/Cosmopolitan)

 

Sobre a tristeza de que Diana nunca conhecerá os netos

“Eu queria ter os conselhos dela”, William disse em entrevista a GQ este ano. “Eu queria muito que ela conhecesse Catherine [Kate Middleton] e que visse as crianças crescendo. Me deixa triste que não é possível, e que eles nunca irão conhece-la”.

 

Sobre a memória da mãe

“Todos os dias, eu sei que eu faço e que William também, independentemente daquilo que vamos fazer, de onde estamos ou com quem estamos, sempre me pergunto que ela pensaria, o que ela faria se estivesse conosco agora”, Harry disse em entrevista a ITV em junho de 2010. “Se ela estaria sentada, rindo, se ela estaria no fundo mostrando a língua, ou jogando futebol com as crianças. Isso é o que nos mantém firme todos os dias – esse pensamento de como ela estaria se estivesse por aqui. É gostoso, porque cada um de nós tem uma opinião diferente de como ela seria”.

Príncipe Harry, príncipe William e princesa Diana

(Reprodução/Cosmopolitan)

 

Sobre defender a mãe

“Parte do motivo pelo qual eu e Harry fazemos isso é porque sentimos como se devêssemos isso a ela”, William disse em um documentário da BBC sobre sua mãe, que deve ir ao ar mais tarde esse ano. “Eu acho que um grande elemento disso é sentir como se tivéssemos a decepcionado quando éramos mais novos. Nós não pudemos protege-la. Sentimos como se pelo menos devêssemos a ela 20 anos para defender o seu nome e lembrar a todos de seu caráter e a pessoa que ela era. Fazer nosso dever como filhos ao protege-la”.

 

Sobre continuar o legado de Diana

“O que minha mãe reconhecia antigamente – e que eu entendo agora – é que o luto é a experiência mais dolorosa que uma criança ou pai pode passar”, William disse no 21º aniversário do Child Bereavement UK, em Londres, em outubro de 2015. “Mas a minha mãe estava determinada a ajudar aqueles que precisavam e ela estaria extremamente orgulhosa – como eu estou – de tudo o que o Child Bereavement conseguiu alcançar nos últimos 21 anos. Como pai de duas crianças pequenas, aprecio tudo isso ainda mais”.

“Nós faremos tudo o que está ao nosso alcance para que ela nunca seja esquecida e carregar todos os seus dons”, Harry disse ao Good Morning America em 2016.

 

Fonte: COSMOPOLITAN UK

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s