Conheça o festival internacional de música que vem para o Brasil

O Red Bull Music Academy Festival 2017 acontecerá pela primeira vez no país com uma grande diversidade musical.

Se você curte festivais que têm diversidade quando se trata de música, pode se preparar para curtir o Red Bull Music Academy Festival 2017.  O evento será realizado no Brasil pela primeira vez, de 02 a 11 de junho e durante os dez dias de programação, vão rolar conversas e performances de alguns dos artistas de maior impacto da atualidade, além de tributos a ícones e cenas da música brasileira, celebrações diversas da música contemporânea brasileira, estrangeira e da noite paulistana. Tudo o que amamos!

A programação certinha e os ingressos estão disponíveis no site oficial do festival e as vendas físicas rolam no Red Bull Station, lá na Praça da Bandeira, em São Paulo, das 11h às 18h, até o dia 9 de junho. O curador Akin Bicudo fez uma seleção que destaca as performances femininas que colocarão todo o girl power no palco do festival:

 

Honey Dijon

 

 

“Criada em Chicago, o berço da house music, se tornou não só uma produtora de música, mas um ícone fashion e queer. A influência da cidade em seu som, portanto, é inerente. Foi também na sua cidade natal que Honey conheceu Derrik Carter, um dos pioneiros da cena house, que virou seu mentor e a apresentou à cena clubber e ao underground local.”

 

Maria Rita Stumpf

 

 

“A gaúcha de quase 60 anos é uma das vozes que estão na compilação Outro Tempo: Electronic and Contemporary Music From Brazil. A apresentação será marcada por músicas produzidas no fim da ditadura, onde elementos de jazz-fusion e minimalismo se misturam a sintetizadores, baterias eletrônicas e ritmos indígenas.”

 

Pan Daijing 

 

 

“A chinesa Pan Daijing faz experimentações sonoras diversas e introspectivas, com atmosfera mais dark, que propõem uma experiência imersiva. Designer de som por formação, a moça mistura música industrial dos anos 1980 com a filosofia e a música chinesa e tibetana alternativa.”

 

Rakta

 

 

“Bebendo de fontes como krautrock e pós-punk, Carla Boregas, Maria Paula Aurora e Nathalia Viccari estrearam com um EP homônimo, lançado no fim de 2013 e, em outubro do ano seguinte, veio mais um disco com duas faixas. Os dois álbuns contavam ainda com a guitarra de Laura, ex-integrante, e fizeram o barulho de Rakta ultrapassar fronteiras nacionais, com turnês na Europa e nos EUA.”

 

Tata Ogan

 

 

“DJ carioca que promove colagens permissivas baseadas em música regional brasileira, e se apresenta no último dia, na festa A Céu Aberto Sob o Sol, domingo, 11 de junho, no Red Bull Station.”

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s