15 fatos fascinantes sobre a Mulher Maravilha

Sabia que a heroína é bissexual?

1. William Moulton Marston, que criou a Mulher Maravilha, também inventou o teste do detector de mentiras. Os testes do detector de mentira apareceram nas primeiras histórias da super-heroína, mas, o mais importante, o laço da verdade usado por ela, era originalmente um tipo de detector de mentiras – que obriga aqueles que estão presos nele a dizer a verdade.

 

2. As pulseiras icônicas da heroína foram inspiradas por uma das esposas de Marston. Ele era casado com uma mulher (Elizabeth Holloway Marston), mas também teve dois filhos com Olive Byrne, que morava com ele até sua morte. Depois que Olive se casou com Marston, ela usava uma pulseira em cada pulso para simbolizar seu relacionamento.

Giif da Mulher Maravilha

(Reprodução/Giphy)

 

3. Em 1942, Mulher Maravilha foi banida por “não usar roupas adequadas”. Quando a Organização Nacional de Literatura Decente fez isso, a editora dos quadrinhos escreveu uma carta ao bispo encarregado da organização, perguntando por que ela havia sido banida. “Praticamente, a única razão pela qual a Sensation Comics foi colocada na lista da NODL, foi porque ela viola o Ponto Quatro do Código”, respondeu o bispo. “A Mulher-Maravilha não está suficientemente vestida”. Machismo, né?

 

4. A Mulher Maravilha foi o primeira membro feminina da Justice Society, um precursor da Liga da Justiça. A Fox fez da heroína, a secretária da Sociedade e sempre teve sua permanência ofuscada, enquanto os homens voavam para lutar contra os bandidos.

 

5. Ela quase foi chamada de Suprema. O editor Sheldon Mayer convenceu Marston de chama-la de “Mulher Maravilha”.

 

Gif da Mulher Maravilha

(Reprodução/Giphy)

 

6. Marble foi nomeado editor associado depois de sugerir que a Mulher Maravilha fosse adicionada a uma seção sobre super-mulheres da vida real. Sua primeira escolha foi Florence Nightingale; Outros nomes incluíam Sojourner Truth, Nellie Bly, Marie Curie, Joan of Arc e Sacagawea.

 

7. A Mulher Maravilha original tinha uma política bastante radical. Após a Segunda Guerra Mundial, ela tornou-se muito menos poderosa. No entanto, enquanto Marston estava no comando, ele lutou em nome de trabalhadores têxteis em greve, esposas abusadas e famílias que não podiam pagar leite para seus filhos.

 

Gif da Mulher Maravilha

(Reprodução)

 

8. Margaret Sanger, a famosa ativista que lutou quando o assunto era o controle de natalidade, também foi uma das inspirações para a Mulher Maravilha. A sobrinha de Sanger era Olive Byrne, um dos parceiros da Marston. Byrne apresentou Marston e sua esposa às ideias de Sanger quando ela trouxe o livro de “Sanger Woman and the New Race” para um de seus encontros “não conformistas” na casa da tia de Marston.

 

9. Deixando de lado o fato de que a própria arma da Mulher Maravilha é literalmente uma corda, há muitos casos em quadrinhos iniciais, onde ela e outras mulheres se encontram amarradas e/ou acorrentadas. Apesar dos pedidos de seus editores de que isso remetia a escravidão, Marston manteve essa decisão porque ele sentiu que era uma boa maneira de ilustrar a capacidade da Mulher Maravilha de se libertar.

 

10. O Dr. Psycho, um dos vilões de Mulher Maravilha, foi inspirado por um professor de Marston, que achava que as mulheres não deveriam poder votar. Hugo Münsterberg nem sequer pensou que as mulheres estavam aptas a servir nos júris; O Dr. Psycho, de certa forma, tentou impedir as mulheres de contribuir para o esforço de guerra.

 

11. A terra natal da Maravilha é uma ilha onde os homens não são permitidos. Originalmente, essa ilha era chamada – prepare-se – Ilha do Paraíso (agora é chamado Themyscira). A mãe de Diana, Hippolyta, levou as Amazonas para lá depois que Hercules roubou seu cinto mágico, e Afrodite lhes disse que por lá elas ficariam a salvo, desde que usassem pulseiras e não conversassem com homens.

 

Gif da Mulher Maravilha

(Reprodução/Giphy)

 

12. A Mulher Maravilha estampou a primeira edição da revista Ms.. As feministas radicais mais tarde tentaram usar o carinho de Gloria Steinem para a Mulher Maravilha (uma própria operação do governo) como evidência de que ela era uma operadora da CIA, cuja revista era realmente uma tentativa capitalista de destruir o feminismo de dentro.

 

13. Super-Homem e Mulher Maravilha namoraram por um tempo em 2012. O verdadeiro par da heroína é Steve Trevor, um oficial do exército que cai na Ilha do Paraíso/Themyscira, mas em uma edição dos quadrinhos, em 2012, da Liga da Justiça, a Mulher Maravilha e Super-Homem levaram as coisas ao próximo nível.

 

gif da mulher maravilha beijando o batman

(Reprodução/Giphy)

 

14. Em 2015, a Mulher Maravilha tornou-se o primeiro herói da DC a oficiar um casamento do mesmo sexo. Quando Clark Kent expressou a confusão de que a heroína apoiaria o casamento do mesmo sexo, ela respondeu: “Clark, meu país é das mulheres. Para nós, não é um casamento “gay”. É apenas casamento. ”

 

15. E em 2016, o escritor Greg Rucka confirmou que a Mulher Maravilha é bissexual. Ela mora em uma ilha com apenas mulheres, lembra?

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s