Os bastidores do novo clipe da Karol Conka com o Vôlei Nestlé

Karol Conka grava música para embalar os jogos do time Vôlei Nestlé e protagoniza clipe com as jogadoras. COSMO acompanhou as gravações e conta como foi.

Não é o dia e jogo, mas a movimentação do ginásio José Liberatti, em Osasco (São Paulo), é grande. Lá fora, caminhões de equipamentos; dentro, um vai e vem de contra-regras, maquiadores e câmeras, entre uma equipe de mais de cem pessoas. Todas as jogadoras do Vôlei Nestlé estão em quadra, entre uma convidada inusitada: Karol Conka. A rapper não chega perto da altura das jogadoras, não saca, não corta nem levanta: “Eu era aquela aluna que no colégio nunca era chamada para compor um time”, lembra. Mas Karol entende tudo de rimas e foi a escolhida para compor uma faixa para embalar o time de Osasco e sua torcida nesta temporada de jogos de 2017.

A música, “O Rolê é Nosso”, contou com a produção de Tropkillaz (dupla formada por Zé Gonzales e André Laudz), que assina o segundo (e ainda inédito) disco da MC, além da faixa oficial do Vôlei Nestlé do ano passado. Com a faixa pronta, era hora de gravar o clip, que exigiu toda essa produção. A direção coube a KondZilla, que já assinou vídeos dos Racionais MC’s e do hit “Tombei” de Karol, e fez as jogadoras do Nestlé dançarem o que podiam nas gravações.

unnamed

(Divulgação)

O time, que venceu o campeonato paulista em outubro passado e segue até maio na disputa pelo título da Superliga (o campeonato brasileiro de vôlei), só costuma enfrentar as câmeras durante a transmissão das partidas ou nas entrevistas pós-jogos. “Difícil é você chegar aqui às seis da manhã e seguir no gás”, ri Camila Brait, líbero da equipe e com passagem pela seleção brasileira, sobre a sequência de gravações, mais pesada que a rotina de treinos. Como o restante do time, a jogadora treina de segunda à sexta, durante a manhã e no fim da tarde/início da noite, com um intervalo para descansar o corpo. “Quando acaba a Superliga, como tudo o que quero por uma semana e depois volto à minha dieta”, conta a levantadora Dani Lins.

Já Karol mantém distância das quadras, mas está acostumada com as câmeras. Em agosto passado, você deve lembrar, cantou na cerimônia de abertura dos jogos olímpicos. “Esse estalo para escrever a canção veio do que significa ser uma cantora e uma jogadora. Quis falar sobre força, coragem e esperança.” A maior ligação da MC com o esporte vêm de seus looks de inspiração atlética. “Pelo menos nessa parte, me dou bem com o esporte.” E na hora de malhar? “Faço show e sexo.”

Vem ver o clipe aqui.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s