Carreira em perigo!

Aprenda a lidar com 6 armadilhas do sucesso!

Lide com os desafios da carreira para alcançar o sucesso
Foto: Getty Images

É preciso aprender como lidar com certas armadilhas que impedem o seu crescimento. E isso inclui o seu jeito de falar, de agir e de expressar as suas opiniões.

Armadilha 1: trabalho X namoro

Brigar com a agenda de compromissos para encontrar um tempo livre para o amor e lidar com a possível diferença de salário entre você e seu namorado (complica mais ainda se a mulher recebe mais) são as dificuldades desse tema.

Como desarmá-la: renovar a autoconfiança do namorado pode ajudá-la e muito. Se a sua rotina de trabalho a impede de encontrá-lo tanto quanto gostaria, diga que preferiria o inverso, mas, por enquanto, isso faz parte do pacote. Mande e-mails e mensagens românticas para manter vocês dois próximos pelo menos no campo emocional. Se o seu salário é maior, ou você tem uma posição mais importante que a dele, tente descobrir como seu amor se sente a esse respeito. Assegure que você não se importa com quanto ele ganha nem o que faz para sobreviver. Apenas deseja vê-lo feliz ao seu lado.

Armadilha 2: e-mail e celular sempre ligados

“E-mail, mensagem de texto e celular permitem que você esteja conectado ao trabalho 24 horas por dia, eliminando as fronteiras entre o escritório e a vida pessoal”, diz Joanne Ciulla, autora do livro The Working Life (A vida profissional).

Como desarmá-la: saiu do escritório? Então, pare de checar se recebeu algum recado a cada cinco minutos. Outra dica para cortar correias invisíveis: aprenda a distinguir a correspondência urgente daquela que pode aguardar até o dia seguinte. Pergunte a si mesma: “Deixar de responder a essa questão agora irá comprometer minha reputação?” Se a resposta for negativa, volte a sua vida, sem peso na consciência.

Armadilha 3: competição total

Verdade que uma dose saudável de competição pode impulsionar sua carreira. Sabemos também que algumas empresas estimulam esse tipo de comportamento, a fim de multiplicar a produtividade. Mesmo assim, é importantíssimo saber lidar com “concorrentes”.

Como desarmá-la: tente amenizar a vibração negativa por meio de gestos de gentileza. Por exemplo: ajude a estagiária a entregar o trabalho na data marcada, ou se ofereça para uma substituição de escala de última hora.

Armadilha 4: aumento de salário

Aquele aumento de salário tão prometido chega, mas não passa de 3%. É difícil não sentir triste ou desmotivado. Infelizmente, com a economia incerta, as empresas precisaram pisar no freio.

Como desarmá-la: conseguir um contracheque mais polpudo pode ser difícil, mas não impossível. Como nem sempre sua chefe pode tomar essa decisão por conta própria, você terá de convencê-la a levar o assunto aos superiores. Segundo Lynda McDermott, consultora de administração em Nova York, sua campanha salarial deve começar alguns meses antes da época do reajuste. “Agende uma reunião e assegure a ela que você compreende as dificuldades da companhia, mas gostaria de explicar por que merece ganhar mais”, sugere Lynda. Próximo passo: dê algumas pistas de como pretende contribuir ainda mais no futuro. Assim, tornará claro que não quer pegar o dinheiro e abandonar o barco em alguns meses. Se o momento não for realmente favorável, ponha em prática um plano B: negocie benefícios que não envolvam necessariamente mudança no salário direto. Por exemplo: uma ou duas sextas-feiras de folga, trabalhar em casa e cursos patrocinados.

Armadilha 5: gafe no mundo virtual

A comunicação virtual e simultânea facilita e muito. Mas o que faz de um erro à toa algo tão terrível é a rapidez com que ele pode se difundir e virar um enorme mico. Imagine que, acidentalmente, você se esqueceu de avisar o chefe sobre uma videoconferência pré-agendada e importantíssima para o fechamento de um contrato. “O ritmo acelerado que as novas tecnologias imprimem à troca de informação fazem o tropeço ganhar ramificações instantâneas”, alerta Joanne.

Como desarmá-la: peça desculpas imediatamente pelo ocorrido. Acredite: não há como esconder um deslize nos dias atuais. Um sincero e responsável “sinto muito” é suficiente, pois demonstra que você entendeu a gravidade de sua gafe.

Armadilha 6: chefe inexperiente

“É comum que funcionários subalternos subam de uma hora para outra aos postos de gerência antes mesmo de estarem prontos para assumir a liderança”, diz Lynda. Você pode até pensar que com uma jovem chefe será mais fácil de lidar, mas sua falta de experiência deixará seu trabalho confuso e desorganizado.

Como desarmá-la: ponha-se no lugar dela por um momento vai perceber que a pressão de ser responsável por tantos subordinados provoca nela a maior angústia. Segundo: não duvide que a moça está dando o seu melhor. “Uma vez que saiba mais a respeito do currículo da nova superior, tente agendar um encontro informal”, sugere Lynda. “Diga a ela que deseja o sucesso da firma e, por causa disso, gostaria de fazer algumas observações sobre como ajudá-la nessa tarefa”, acrescenta.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s