Dicas preciosas para ser uma freelancer

Freelancer não tem carteira assinada ou salário garantido todos os meses. Mas, como recompensa, você pode ganhar muito mais e decidir quanto trabalha.

Mantenha a motivação

O começo não é fácil para ninguém. O importante é lembrar constantemente por que decidiu mudar de vida toda vez que se deparar com uma nova barreira — não importa se tornou-se freelancer por consequência de uma demissão ou porque bateu vontade de ter horários flexíveis e menos cobranças. “Os propósitos e a motivação da profissional precisam estar muito claros, pois são eles que vão alavancá-la diariamente, colocá-la em ação e ajudá-la a perseverar”, diz a psicóloga e coach de carreira Renata Bueno, de São Paulo. Ter uma agenda organizada, uma estratégia de carreira e um plano financeiro bem-feitos é muito importante, mas eles só servem para dar suporte à vontade de vencer por conta própria.

 

Tenha um portfólio

Como as pessoas vão conhecer o seu trabalho se não mostrar suas competências a elas? Antes de bater na porta de possíveis empregadores e oferecer serviços, precisa montar um portifólio, que é uma apresentação de suas habilidades e projetos de sucesso dos quais participou. “Quem está procurando te contratar precisa saber os serviços que oferece, onde trabalhou e o que é capaz de entregar”, diz a coach e headhunter Luciana Tegon, de São Paulo. A maneira como você monta esse material depende da sua área. Se for do ramo da arte, por exemplo, existem plataformas digitais como Behance e Cargo Collective para isso. Segundo a especialista, até o bom e velho PowerPoint vale. De uma forma geral, ele deve ter imagens bacanas, mostrar resultados e, claro, ser feito em bom português. “Você tem que exibir o que faz, por que faz e como faz”, diz Luciana.

 

Faça networking

Aquele ditado “Quem tem amigos tem tudo” faz muito sentido na vida de uma freelancer. Não, você não vai só trabalhar com seus ex-colegas de escritório, mas eles podem abrir portas para que outras pessoas conheçam suas habilidades. “Quem não se comunica é esquecido. As pessoas precisam saber quem você é e o que faz”, diz Luciana. Essa lista de contatos sempre deve aumentar, basta frequentar os lugares certos e manter um bom relacionamento com as pessoas de sua área que já cruzaram seu caminho. “Participe de grupos nas redes sociais e eventos profissionais de carreira, como feiras e encontros. Nesses lugares, pode conhecer alguém que não precisa do seu serviço, mas que vai indicá-la”, diz Renata. Por isso, é importante também estar presente em encontros que façam interfaces com a sua profissão. Outra forma de ampliar seus contatos é trabalhar em uma estação de co-working, onde irá dividir espaço com pessoas que podem ajudá-la a conseguir parcerias.

 

Tenha uma lista de contatos

Grande parte da divulgação do seu trabalho será feita por e-mail. Para não queimar seu nome, precisa saber quem são as pessoas certas a receber seu portifólio. Depois de decidir seu público-alvo e com quem está realmente com vontade de trabalhar, tem duas opções para montar esse caderninho de possíveis empregadores: pesquisar os contatos (telefone, endereço e e-mail) das pessoas por conta própria ou procurar uma empresa que vende mailing segmentado. “Você precisa entender o que quer e quem é seu potencial comprador”, diz Luciana. Se oferecer seus serviços às pessoas certas, fica mais fácil receber respostas positivas.

 

Mantenha-se atualizada

Quanto mais qualificações tiver, maior sua vantagem perante outros candidatos ao trabalho. Por isso é legal focar em cursos que potencializam suas habilidades. Sem falar que estar no meio de profissionais da sua área ajuda a abrir portas. “É importante ficar de olho nas tendências e acompanhar o mercado no qual atua. Dessa forma, você fica apta a oferecer serviços novos, o que aumenta a chance de ser contratada”, diz Luciana. Dá até para apostar em um curso para aprender a falar melhor em público caso essa seja uma das suas dificuldades, por exemplo. Afinal, um freelancer precisa conversar com muitas pessoas e saber se vender.

 

Consiga mais trabalhos

Freelancers correm atrás de oportunidades. Para garantir uma certa quantidade de trabalhos que rendam uma boa grana, você precisa ser vista e mostrar que está disponível. “Se não divulga o que faz, as pessoas não te conhecem. Aposte em todos os caminhos que possa proporcionar maior visibilidade: criar um blog, postar ideias em locais onde elas serão vistas, escrever um artigo… Quando seu nome aparece muito, ele é lembrado”, diz Renata. Estar no imaginário das pessoas é um trabalho árduo e diário. “É como ter uma fazenda: tem que arar a terra, plantar a semente e regar todos os dias. A freelancer precisa negociar bons preços e entender o que as pessoas estão buscando ”, diz Luciana.

 

De olho no seu dinheiro

Com os pinga-pingas de grana de trabalhos diferentes, você precisa ficar de olho nas despesas para não faltar dinheiro para pagar as dívidas fixas. No começo, gaste o mínimo e faça uma reserva. E não pode se empolgar quando uma quantidade grande cair na conta. “A pessoa precisa ter controle das despesas para equilibrar o orçamento”, diz Renata. Enquanto a falta de salário fixo dá trabalho, o céu é o limite para seus ganhos, já que pode fazer quantas atividades quiser. E aí, minha amiga, você pode ver no final do mês um valor bem diferente (e maior!) daquele dos seus dias de escritório.

 

Controle o seu tempo

O relógio pode ser seu inimigo. “Planejar seu tempo significa colocar metas no dia para que tudo seja atendido”, diz Luciana. Uma boa sugestão é montar uma agenda e ser muito rígida ao segui-la. Determine o horário para o início e o fim do expediente. Para facilitar e não se perder, coloque tarefas fixas antes de começar e depois que terminar. Pode ser manicure, curso de inglês, academia… Só não vale furar! Também é primordial não cair na tentação e aceitar mais trabalhos do que é capaz de realizar. “Ao querer abraçar tudo, você provavelmente vai se queimar”, diz Renata. Se receber mais pedidos do que consegue atender, não diga um “não” definitivo, não feche as portas. Tente negociar um prazo maior. Assim não perde o cliente — nem a grana.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s