Números atualizados comprovam a diferença salarial entre gêneros

O número mais que dobrou nos últimos 12 anos e a taxa da desigualdade atinge os 14,38%.

Os homens ganham, sim, mais do que as mulheres no mercado de trabalho. Em 2003, os salários médios de admissão de mulheres contratadas com carteira assinada era de R$ 824 e dos homens R$ 882, um valor 6,85% maior. A diferença de remuneração chegou a 14,38% em março deste ano, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Uma possível explicação para a crescente desigualdade é que, neste período, os trabalhadores se qualificaram e a disparidade entre as remunerações aumenta à medida que cresce a escolaridade – um paradoxo, pois, segundo o último Censo, 12,5% das mulheres têm nível superior, contra 9,9% dos homens.

Veja também – Ações debatem a discriminação salarial entre gêneros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s