8 hábitos diários para ajudar na luta contra a depressão

Adapte o seu dia a dia com esta rotina para conseguir aliviar alguns sintomas da doença.

1. Comer bem

Muitos estudos foram conduzidos para estabelecer uma conexão entre comida e humor e eles mostraram que Ômega 3 e vitamina B são bem efetivos: comer peixes, vegetais folhosos verdes, nuts, ovos e aves são um ótimo lugar para começar. Claro que começar o seu dia com um suco verde e terminar com uma omelete não vai acabar com a depressão, mas além de ajudar o organismo a funcionar melhor, comer bem é uma promessa que você faz para si mesma de que vai cuidar do seu corpo, em vez de desistir. É um passo na direção certa.

 

2. Tomar sol

Desordem afetiva sazonal é um tipo de depressão, mas mesmo que você sofra deste transtorno especificamente, tomar um pouco mais de sol já foi provado te deixar mais positivo. É tentador, mas tente não se enterrar embaixo das cobertas — de meia à uma hora de sol por dia vai aumentar os níveis de serotonina no seu cérebro, então, passeie, tome um café com os amigos na rua e aproveite a luz do sol.

 

3. Fazer exercícios

A gente entende: quando você está se sentindo para baixo, a última coisa que você quer é fazer uma aula de ginástica. Entretanto, colocar seu corpo em movimento é importante — o National Health Service do Reino Unido já comprovou que exercícios físicos pode aumentar a energia, melhorar o humor e reduzir estresse, e as pessoas que fazem atividade física regularmente tem 30% a menos de chance de desenvolver depressão. Em alguns casos, alguns médicos até oferecem exercícios como uma prescrição para aliviar os sintomas.

 

4. Dormir direito

Dormir muito pode ser tão problemático quanto não dormir o bastante. Arrume seu quarto para ele ser um local de descanso: texturas macias, velas aromatizadas, cortinas blackout… Mas sempre mantendo uma rotina na qual você deixa o ambiente em um horário razoável. Qualquer tempo a mais do que 10 horas por dia é geralmente considerado dormir demais, então, se você não consegue levantar da cama neste ponto, é hora de conversar com o seu médico para arranjar soluções. Existe uma diferença entre estar muito cansada e sentir-se incapaz de iniciar o dia.

 

5. Lembrar de coisas boas

Rodeie-se de imagens que te fazem feliz, como fotos dos melhores momentos com amigos e família ou frases inspiradoras que brilham com motivação. Coloque-as ao redor da sua casa, no plano de fundo do seu celular, na tela do seu computador, no espelho que você olha todos os dias… Em qualquer lugar que você passará os olhos várias vezes ao dia. Não é apenas sobre se lembrar daqueles momentos incríveis, mas é sobre estimular-se a criar mais. Você vai ficar surpreso como isso pode fazer a diferença nos seus dias ruins.

 

6. Cuidar de si mesma

Cuidados pessoais são diferentes para cada pessoa, pode ser um banho quente, pintar ou cozinhas, ou até meia hora embaixo de uma manta com um livro no colo. O primeiro passo é descobrir o que te faz feliz e o próximo é arranjar tempo todos os dias para fazer algo puramente por prazer. Depois que você dominou isso, não deixe que ninguém te faça sentir culpada por se permitir a ter um tempinho pra si mesma — não é egoísta, é necessário.

 

7. Identificar os seus gatilhos

Fazer um diário é muito bom, não só porque escrever pode ser terapêutico, mas porque vai te ajudar a observar o seu humor e identificar pessoas, acontecimentos ou coisas que te fazem sentir pior (ou melhor!) do que o normal. Compre um caderno legal e o deixe no criado-mudo, é importante que você faça um esforço para escrever algo todos as noites, mesmo que sejam só duas linhas. Com o passar dos meses, você vai descobrir padrões de negatividade e conseguir fazer algo para preveni-los.

 

8. Pedir ajuda

Este é possivelmente é o passo mais importante de todos: não tire as pessoas da sua vida. Depressão pode ser algo isolador e, na maioria das vezes, você não vai sentir vontade de socializar, mas mesmo quando você sentir que não aguenta nem abrir a porta da frente, não ignore todas as pessoas completamente. Mande um e-mail, uma mensagem, deixe com que eles saibam como você está se sentindo. Eles podem te ajudar muito mais do que você espera.

 

Fonte: COSMOPOLITAN UK

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s