Câncer no colo do útero: devo me preocupar?

Carolina Ambrogini, ginecologista e sexóloga da Universidade Federal de São Paulo, responde às dúvidas mais frequentes sobre sexo e saúde

Sim, querida leitora. O Câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno de maior incidência nas mulheres brasileiras. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer),16.340 novos casos são esperados para 2016 no nosso país. Nos estados das Regiões Norte e Nordeste, ele é o primeiro em incidência, ultrapassando o câncer de mama. Isto acontece devido ao menor acesso ao exame de Papanicolau pelas mulheres destas regiões. 

O exame de Papanicolau é tão importante na prevenção do câncer de colo uterino, pois ele é capaz de detectar lesões pré-malignas, que são passíveis de tratamento antes que evoluam para um câncer invasivo. Segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, mulheres entre 25 e 65 anos, com vida sexual ativa, devem realizar o exame uma vez por ano, por dois anos consecutivos. Se os resultados estiverem normais, podem ser feitos a cada 3 anos. 

Outra forma de se prevenir contra o câncer de colo de útero é o uso do preservativo, já que o vírus HPV é o responsável pelas alterações celulares que irão originar a doença. Este vírus é altamente transmissível, portanto, é necessário a proteção desde o início da relação sexual, já nas preliminares. O exame de Papanicolau não detecta especificamente o vírus, e sim as alterações que ele provoca nas células do colo do útero, no entanto, existem exames específicos para se detectar o HPV e seus subtipos.

Veja também:

Ter sangramento pós-relação é normal?

Vale a pena congelar os óvulos?

Os tipos mais oncogênicos (os que mais causam câncer) do HPV também podem ser prevenidos pela vacina. Esta deve ser realizada, preferencialmente, antes do início da vida sexual, porém, recentemente, a ANVISA a liberou para mulheres sexualmente ativas sem limite de idade. As mulheres que já tiveram HPV também podem receber a vacina, pois a infecção por este vírus não gera a formação de anticorpos suficientes para proteger contra uma nova infecção. 

O câncer de colo de útero geralmente não apresenta sintomas, mas quando ocorrem sangramentos fora da menstruação e, principalmente, após a relação sexual, é importante realizar um exame ginecológico.

 
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s