Entenda e saiba como se trata a Síndrome dos Ovários Policísticos

Carolina Ambrogini, ginecologista e sexóloga da Universidade Federal de São Paulo, responde às dúvidas mais frequentes sobre sexo e saúde.

 

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma alteração hormonal que atinge cerca de  12% das mulheres em idade reprodutiva. Ela possui vários sintomas, sendo o mais frequente, a irregularidade menstrual (muitos sangramentos num ciclo ou, o mais comum, a ausência da menstruação por mais de 60 dias). As mulheres com SOP podem apresentar ainda acne, aumento de pelos e dificuldade para engravidar.

Este distúrbio não tem uma causa definida, mas sabe-se que mulheres obesas e com sobrepeso tem maior propensão, apesar de poder também acometer mulheres magras. Na SOP, as mulheres não ovulam e por isto não menstruam de forma regular. Os óvulos, que se situam em pequenos cistos dentro dos ovários, são estimulados pelos hormônios, no entanto não amadurecem o suficiente para acontecer a ovulação, por isto os ovários ficam com vários cistos de pequeno volume.  Mas atenção, somente ter os ovários policísticos na ultrassonografia  sem os distúrbios menstruais, NÃO caracteriza a SOP.

A SOP pode aumentar o risco para diabetes e síndromes metabólicas como a dislipidemia e a hipertensão arterial, principalmente nas mulheres obesas, além de aumentar  o risco para o câncer de endométrio. Por isto, necessita ser tratada!

As mulheres que estão acima do peso  devem ser encorajadas a emagrecer, em muitos casos, elas voltam a ovular e a menstruar com regularidade. As que não querem engravidar podem ser tratadas com anticoncepcionais hormonais já que eles bloqueiam a produção hormonal alterada dos ovários. Para as que não podem ou não querem usar estas medicações, existem outras opções terapêuticas com outros remédios.

Quando a mulher com SOP decide engravidar, ela precisa ser acompanhada de perto pelo ginecologista que, muitas vezes, vai lançar mão de medicações indutoras da ovulação para que uma gestação espontânea aconteça.

Se você tem SOP, não há motivo para desespero. A Síndrome é perfeitamente tratada com modificações no estilo de vida e também com medicações e as chances de gravidez são razoáveis quando a mulher decide ser mãe.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s