Está com coceira lá embaixo? Entenda quais podem ser os motivos

Conversamos com o ginecologista José Bento, de São Paulo, e ele tirou nossas maiores dúvidas sobre quando e porque ficar atento a este incômodo

Calcinha

Tudo que deixa a região vaginal abafada provoca um aumento da temperatura local. Por isso, a secreção e o suor também aumentam. Este é o cenário perfeito para a proliferação de fungos e bactérias causadores de incômodos.

Você provavelmente vai ver, além da coceira, um corrimento amarelado com algumas bolhinhas (e às vezes com um odor desagradável) e pode sentir uma ardência.

O que fazer: prefira calcinhas de algodão, já que o material deixa a vagina mais arejada. Dormir sem calcinha é também uma ótima dica para deixar a região “respirar” um pouco.

Sabonete íntimo

Qualquer sabonete íntimo faz com que haja uma alteração no pH da vagina, que é naturalmente ácido. Isso causa um acúmulo de bactérias que provocam a coceira. Você vai ter uma coceira sem corrimentos e ardor.

O que fazer: procure sempre produtos que tenham pH neutro, pois é ele o que influencia menos na região. Apesar disso, não use todos os dias. Isso faz com que a proteção natural da vagina vá se perdendo.

Sexo

Quando você fica excitada rola uma lubrificação local. Só que nem todas as mulheres são assim e o atrito do movimento do pênis dentro da vagina pode causar irritação.

Não se preocupe. Se você acha que este pode ser o seu problema, um lubrificante externo pode te ajudar.

DST

Já ouviu falar em herpes genital? Esta DST pode provocar uma coceira vaginal também. Ela normalmente vem acompanhada de feridas na vulva que vem vão. Além disso, você pode sentir também um ardor na região.

Se isso acontecer com você, procure um médico.

Sobrepeso

Mulheres que estão acima do peso podem ter mais coceira vaginal. Isso acontece porque elas possuem um reservatório maior de gordura, que é depósito de um hormônio chamado estrogênio.

Em excesso, este hormônio faz com que todas as regiões transpirem mais do que o normal, inclusive a vagina. Mais uma vez, cenário ótimo para fungos e bactérias.

Estresse

Quando você fica muito preocupada ou estressada com o trabalho ou qualquer outro fator, sua resistência cai. Isso faz com que as bactérias que já existem na região vaginal tenham mais facilidade para se desenvolverem.

Para resolver, você vai precisar levar uma vida mais calma, ok? Melhore a alimentação, faça exercícios físicos com regularidade e não se esqueça da vida social! Sair e bater um papo com as amigas pode ser muito terapêutico.

ATENÇÃO!

Se a coceira estiver acompanhada de lesões, feridas ou machucados constantes que não saem de lá por nada, procure um médico imediatamente! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s