Carícia ousada nele: elas contam como foi fazer o rusty trombone

Três mulheres não pouparam detalhes sobre como é a prática sexual.

Ela se chama rusty trombone e a gente ensinou você aqui no site. A posição sexual que mistura beijo grego com carícias no pênis. A COSMO americana entrevistou três mulheres que fizeram a carícia em seus parceiros e elas não pouparam detalhes.

 

Qual a idade de vocês?

Kenna: 29 anos.

Sonya: Tenho 42.

Carly: E eu 29.

 

Contem para a COSMO como foi a primeira vez em que fizeram a carícia ousada.

Kenna: Eu tinha 28, estava recém-separada, e eu fiz a carícia no primeiro cara com quem saí depois de me separar. Ele me apresentou o rusty e passou a ser uma das minhas preferências sexuais.

Sonya: Na primeira vez eu tinha uns 20 anos, mas eu não me lembro onde exatamente. Deve ter sido com um namoradinho ou com meu ex-marido.

Carly: Eu tinha 23 anos quando fiz o rusty trombone pela primeira vez e foi com um cara com que meu saía por uns dois meses. A gente explorava muito o corpo um do outro e aconteceu porque ele lambeu meu ânus antes. Então, quando eu estava fazendo oral nele, resolve devolver o favor. Colocar a mão no pênis dele foi intuitivo – eu coloquei para que o orgasmo acontecesse.

 

Rusty trombone

Vocês já tinham tentado antes carícias anais (dar e receber)?

Kenna: Foi a primeira vez que fiz. Eu já tinha recebidos lambidas no ânus durante o sexo oral, mas não foi confortável, eu não estava relaxada.

Sonya: Eu me lembro de ter recebido carícias ainda adolescente e dado, com garotas.

Carly: Eu também tentei o beijo grego em mulheres. Muitos homens se sentem estranhos em receber.

 

gif de lambida

 

Vocês têm alguma dica para quem quer fazer o rusty trombone?

Kenna: Lamber e fazer círculos com a língua são ótimas pedidas. Eu particularmente acho que as carícias no Ânus com a carícia no pênis ao mesmo tempo pode demorar um pouco para sincronizar. E também é melhor colocar lubrificante nas mãos para não ficar puxando muito forte a pele do pênis. Se o cara estiver curtindo, você pode ousar mais ainda e fazer um oral de cabeça para baixo e depois voltar.

Sonya: Normalmente, você vai sentir dificuldade no começo. Tem que focar em dar os dois tipos de estímulo. É preciso acertar o ritmo do que sua mão e sua língua fazem. Mas, logo depois, você pega o jeito.

Carly: Tem que achar a posição certa para que os dois fiquem confortáveis. Colocar travesseiros podem te ajudar a ficar mais segura de joelhos. Durante o ato, coloque uma música para te ajudar no ritmo. E lubrificante na mão.

 

Fonte: COSMOPOLITAN EUA

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s