Como fazer perguntas delicadas ao namorado

Aprenda a melhor forma de questionar 7 fatos cabeludos da vida do seu amor, sem que ele fique ofendido com as perguntas

Quer perguntar se o moço vai te pedir em namoro? A sugestão é que aguarde pelo menos um ano de relacionamento
Foto: Getty Images

Perguntar não ofende, diz a sabedoria popular. Mas esse ditado vai por água abaixo quando nossas curiosidades mais cabeludas estão em jogo. Especialmente se o alvo da investigação for o marido ou namorado. Afinal, uma colocação mal interpretada pode custar o fim do romance. 

Mas vamos dar um jeito nisso, antes que suas belas noites de sono sejam afetadas por essa pulga atrás da orelha. Com a ajuda de especialistas, encontramos a maneira certa e o momento ideal para tocar em qualquer assunto. Confira abaixo! 

1. Você vai me pedir em casamento?

Você não quer parecer desesperada para casar. Muito menos colocar seu amor na parede. Então, aproveite a deixa em uma conversa descontraída. Vá inserindo palavras ou situações-chave que possam ser associadas ao casório. Um exemplo? Comente que adoraria conhecer Paris, que considera a cidade ideal para uma lua de mel perfeita, e finalize perguntando se o rapaz gostaria de ser seu convidado especial. 

A reação do moço deixará claro se tal ideia o atrai ou causa arrepios. ”Caso não tenha intenções mais sérias com você, ele dará um jeito de desviar o assunto a todo custo”, explica Alexandre Bortoletto, especialista em programação neurolinguística e em hipnose da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística. 

Quando tocar no assunto
Com um ano de namoro, pelo menos. Antes disso, há mais chances de qualquer insinuação de compromisso soar precipitada. 

Abordagem testada e aprovada
”Fomos procurar um presente de casamento para a irmã dele numa loja de móveis. Aproveitei e perguntei como imaginaria que pudesse ser a nossa casa. Ele se empolgou. No dia seguinte, começamos a pesquisar apartamento para comprar.” Helena Dias, 27 anos, jornalista 

2. Você já fez o teste de HIV?

Nessa interrogação, estão embutidas dúvidas em relação ao histórico sexual dele e até desconfiança de traição. Por isso, as chances de virar uma discussão feia são enormes. Para escapar dela, Bortoletto sugere que substitua a aura negativa que gravita em torno do assunto por algo que o agrade.
Sinalize que o sexo entre vocês é incrível e que poderia ficar mais apimentado caso tivessem segurança para provar novas práticas ou posições com total liberdade. Então, pergunte se ele já fez o exame de HIV e proponha trocarem resultados. Assim, a saúde dos dois fica garantida, bem como as noites mais quentes sob os lençóis. 

Quando tocar no assunto
Assim que você sentir vontade de ter novas experiências na cama. 

Abordagem testada e aprovada
”Certa vez, no caminho para o motel, perguntei: não acha que a gente poderia ter mais intimidade, dispensando o preservativo no sexo oral? Ele concordou mais que depressa. Então, emendei que seria indispensável mantermos a segurança e propus fazermos juntos o teste. Na semana seguinte marcamos hora no laboratório.” Joana, 29 anos, atriz 

3. Quanto você ganha?

Um jogo de palavras vai levá-lo a responder (quase) sem perceber ou sem que fique incomodado. ”Indague: qual salário você acha justo para o trabalho que desenvolve?”, instrui Bortoletto. Segundo ele, ao tentar justificar o valor almejado, o moço deverá estabelecer alguns parâmetros que podem dar uma ideia bastante próxima, se não exata, de quanto recebe. Fique atenta a comentários como ”A faixa salarial do meu cargo é X, por que não recebo isso?” ou ”Quero comprar tal carro, mas com o que sobra no mês não dá”. 

Quando tocar no assunto
Questões assim soam naturais em uma relação estável, quando dividem despesas. 

Abordagem testada e aprovada
”Propus comprarmos um apê. Montei uma tabela de gastos e ganhos. Ele ficou menos tímido de revelar o contracheque para os cálculos.” Ana Cláudia Amarante, 32 anos, psicóloga 

4. Você sabe se poderá ter filhos?

Da próxima que se deparar com uma celebrity e sua prole numa revista, fale sobre a dificuldade que algumas mulheres enfrentam para engravidar. Diga que já teve curiosidade de investigar se pode ser mãe naturalmente. Depois, pergunte ao moço se ele também já quis saber de um médico se será papai com facilidade. ”Não vai ofendê-lo nem deixá-lo intrigado, pensando que planeja ter um filho já”, opina Bortoletto. 

Quando tocar no assunto
Assim que estiverem fazendo planos para o futuro juntos. 

Abordagem testada e aprovada
”Tinha pesadelos recorrentes nos quais me via incapacitada de ser mãe. Angustiada, abri o jogo com meu noivo e ele topou fazer os exames comigo. Estava tudo certo e acabei com essa neura!” Cecília Amaral, 29 anos, corretora de imóveis 

5. Você tem alguma dívida?

Vale falar sobre sua luta para colocar a conta no azul e perguntar se ele já passou por isso. Bortoletto diz que, ao repartir sua experiência, você cria um clima de cumplicidade que o encoraja a se abrir. O dono do blog Pergunte ao Urso, Marcelo Vitorino, lembra: mais importante do que conhecer o valor da dívida é saber quando ela será quitada. ”Se os planos a dois incluírem financiar um imóvel, ele precisará revelar se tem o nome limpo ou se está comprometido com outro financiamento – e, portanto, impedido de dar continuidade ao negócio”, ressalta. 

Quando tocar no assunto
A partir do momento em que se sentir à vontade para falar de sua vida financeira. 

Abordagem testada e aprovada
”Joguei verde perguntando em qual fundo de investimentos ele aplicava o dinheiro. O moço acabou confessando que tinha herdado uma dívida dos pais e não conseguia guardar nenhum centavo.” Luisa Cavalheiro, 24 anos, estudante de moda 

6. Você já desejou outro homem?

Se o moço for hétero convicto, poderá deixá-lo bem irritado. Por isso, novamente, o melhor é conduzir o papo de forma que ele não perceba suas segundas intenções. ”Recomendo perguntar qual a opinião dele sobre o bissexualismo, se acha que é possível alguém se sentir atraído por ambos os gêneros. Nunca questione a masculinidade dele. Isso dá briga. E das feias!”, avisa Vitorino. 

Quando tocar no assunto
Após ultrapassarem os três meses de experiência (e se considerar a questão bem relevante). 

Abordagem testada e aprovada
”Meu namorado é bartender e perguntei se alguma vez ele já ficou tentado a aceitar a paquera de um homem muito sexy. Ele devolveu: ‘E desde quando homem é sexy? Está louca?”’ Camila Mourão, 30 anos, vendedora 

7. Você toparia fazer sexo a três: eu, você e outro cara?

 Muitas de nós já se sentiram ofendidas ao ouvir a proposta de um ménage em que o terceiro elemento seria uma mulher. Para o homem, a história também pode cair como uma bomba. E levantar suspeitas de que a atuação dele não a satisfaz, que você não o ama mais… Agora, há uma abordagem que dá menos margem a polêmica: ”Melhor perguntar se ele já teve o desejo de vê-la transar com outra, que é uma fantasia tipicamente masculina. Daí, emende: ‘E com outro?’

Quando tocar no assunto
Assim que as brincadeiras eróticas a dois começarem a exigir reciclagem. 

Abordagem testada e aprovada
”Sugeri que ele gravasse cenas de filmes pornôs com suas fantasias favoritas. Assistimos juntos e selecionamos quais realizaríamos. Descobri tudo o que ele sonhava fazer comigo na cama.” Marina, 24 anos, estudante de nutrição

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s