Descubra se ele é sua alma gêmea financeira

Falar sobre a vida financeira do casal é necessário, acredite.

Vocês se dão bem, dividem a conta da Netflix e até adotaram um cachorro juntos. Mas, mesmo quando os casais passam certo estágio do relacionamento, uma conversa em particular fica esquecida: aquela sobre grana. “Quando você conhece uma pessoa nova, tenta descobrir se são emocional, física e espiritualmente compatíveis, mas é menos intuitivo focar se são ou não compatíveis financeiramente”, diz a consultora financeira americana Manisha Thakor, fundadora da empresa de aconselhamento de investimento MoneyZen. Se for pensar, isso é bem importante, já que o dinheiro é uma parte essencial da sua vida, e principalmente da sua felicidade — isso aumenta ainda mais quando compartilhada. Se pensou em algo mais sério com quem está saindo, é bom conseguir as respostas das perguntas-chave a seguir.

 

Sua bagagem financeira

Seu passado e histórico econômico dizem muito sobre seu futuro

Como seus pais lidam com a renda?

A maioria de nós observa como os pais lidam com as finanças a vida inteira, e com base nisso imita ou tenta fazer algo completamente diferente. “A criança aprende por repetição ou rebeldia, e a partir daí as crenças e os valores financeiros são formados”, diz o master coach Paulo Vieira, presidente da Febracis Coaching Integral Sistêmico, em Fortaleza. Se as expectativas de vocês não são parecidas, seja clara no que não está disposta a se comprometer. Em uma conversa, diga “Eu não me vejo largando minha carreira, mas em algum momento vou querer horas mais livres” ou “Eu quero um cara que contribua 50/50 no relacionamento e em casa”.

O que você ouvia sobre dinheiro na infância?

Talvez os pais dele sempre disseram que não tinham o suficiente, enquanto os seus gostavam de gastar agora e pagar depois. “A maneira como falavam ou não falavam sobre dinheiro pode nos fazer temer gastá-lo ou ser irresponsável com ele”, diz a consultora americana Tonya Rapley, fundadora do blog de educação financeira My Fob Finance. “Se os pais dele nunca debatiam sobre dinheiro, o cara pode ser mais imaturo financeiramente do que você”, diz. Veja isso como um sinal de alerta para ficar de olho nos assuntos relacionados a grana e fale sobre isso com mais frequência — pode ajudar.

Você tem algum arrependimento financeiro?

Dívidas podem ter um grande impacto no relacionamento, então essa é a pergunta mais importante que deve fazer. “Vá devagar no assunto para que nenhum dos dois fique na defensiva”, aconselha Tonya. Depois diga qual é a dívida e o porquê. “É necessário compartilhar quanto ganha, gasta e economiza”, diz a americana Farnoosh Torabi, autora do livro When She Makes More (“Quando ela ganha mais”, em tradução livre). Quando todas as cartas estiverem na mesa, vocês podem trabalhar como uma equipe e planejar o que vão fazer a partir dali. “Comece fazendo o que for necessário para quitar a dívida, depois pense nas próximas economias.”

Seus pais pagam alguma das suas contas?

“Depender financeiramente é um sinal de que a pessoa está evitando um grande passo da vida adulta”, diz Farnoosh. Se um cara gasta mais com a conta do celular do que consegue pagar, é um sinal de imaturidade financeira. Seja ele ou você quem está nessa situação, é importante explicar o motivo. Depois, estabeleça o que será necessário para criar essa independência e uma vida econômica como casal.

 

Gastos x salário

Descubra a maneira como ele gasta o dinheiro para não sofrer depois

Como organizar as contas?

Ele pode ter tudo no débito automático… ou pode estar mais desorganizado que as roupas espalhadas no guarda-roupa. Já você sabe que tem que pagar a fatura do cartão de crédito todo dia 10, mas já se viu esquecendo e arcando com os juros de pagar dia 15 ou 20. “As pessoas podem ser mais abertas a mudar a forma como lidam com dinheiro durante os 20 e 30 anos”, diz Hillary Handershott, consultora financeira americana. “Se vocês querem sincronizar seus hábitos, falem abertamente e digam como se sentem mais confortáveis”, explica. Nessa hora, a chave é pegar o que cada um tem de melhor.

Alguém depende de você financeiramente?

Já se sabe se algum de vocês tem filhos — pelo menos a gente espera que sim, né? Mas também devem deixar claro que você paga o plano de saúde da sua mãe, por exemplo, ou que ele ajuda o irmão mais novo que está precisando de uma grana a mais. Revelar esse tipo de informação mostra um plano maior sobre suas finanças. Não julgue, mas pergunte: “Você se vê fazendo isso para sempre?” Pode ser que seja algo temporário, mas de todo jeito é melhor deixar isso às claras em uma relação.

Do que você nunca abriria mão?

A aula de pilates? Os ingressos para jogos de futebol uma vez por mês? Uma viagem internacional por ano? Não importa o quê, seja sincera agora para que não rolem problemas mais para a frente. “A palavra-chave para todo relacionamento ter uma boa estabilidade financeira é acordo. É bom falar sobre suas preferências para que estejam sempre em sintonia, não importa qual seja a situação”, diz Paulo.

 

Poupança dos sonhos

Você tem grandes planos para a próxima década… mas e o cara? Quer embarcar neles?

Para o que você está economizando?

“Os objetivos das nossas reservas dizem muito sobre aquilo a que damos valor”, diz a professora de economia Janice Goldman, autora do livro Let’s Talk about Money (“Vamos falar sobre dinheiro”, em tradução livre). Fazer essa pergunta ao outro vai destacar suas prioridades na vida. “É importante que estejam olhando na mesma direção, caso contrário os sonhos serão mais complicados de serem realizados juntos”, explica o master coach Paulo. Se os dois estão guardando grana para comprar um apartamento lá pra frente, ótimo. Mas, se a reserva dele é para passar um ano viajando e a sua é para uma segunda faculdade, vocês precisam estar a par disso para tomarem uma decisão juntos.

Como você vê a sua vida daqui a dez anos?

Não, não é uma entrevista de trabalho, amiga. Mesmo assim, seja bem específica sobre o que você planeja. “Se o casal não tem uma visão de futuro juntos financeiramente, é provável que não tenham um futuro feliz”, diz Paulo. Perguntem-se: “Em que tipo de casa queremos morar?”, “Vamos ter carro?”, “O que cada um de nós faz hoje para conseguir chegar lá?” As respostas vão mostrar se estão na mesma página, mas também se estão se esforçando para atingir esses sonhos. Se as respostas indicam um plano detalhado — do qual você faz parte —, perfeito: vocês estão juntos nessa e agora é só trabalharem para isso.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Sapatinho de Bebe

    Muito boas essas dicas. Agora eu já tenho meu próprio negócio graças a Deus. http://comofazersapatinhodebebe.com.br

    Curtir

  2. Muito bom o artigo. Eu realmente quero conhecer alguém que está disposto a lutar para ter um boa vida financeira, afinal, não quero me ver obrigado a sustentar minha companheira. Meu blog: http://comocuidardasorquideas.com.br/

    Curtir

  3. ótimas dicas obrigado por compartilhar!1
    http://edifamilia.com.br/

    Curtir