7 dicas de profissionais para fazer as unhas em casa

Um time de experts ajuda você a reproduzir em casa o que é feito no salão e a experimentar hábitos mais saudáveis na hora de fazer as unhas sozinha.

Mantenha as cutículas (muito!) hidratadas

Este passo é fundamental para que a pele cresça sob controle. Tenha um óleo ao lado da cama para fazer um tratamento intensivo durante a noite e lambuze as unhas com hidratante muitas vezes ao dia.

“Deixe as unhas livres de esmalte durante dois dias ao longo da semana e hidrate-as intensivamente”, recomenda a dermatologista Carla Vidal, de São Paulo. A dica pode ser estendida por três semanas se as unhas andam esbranquiçadas, quebradiças e frágeis. 

Vá devagar com o alicate

Você já deve ter ouvido da sua manicure que estava com a cutícula toda picotada depois que tentou usar o alicate em casa, certo? Desista de tirar a pele — é péssimo para a saúde. “O ideal seria nem empurrar as cutículas”, explica Carla. “No Brasil, nos acostumamos a retirar a prega ungueal, que mantém a base das unhas protegida de bactérias, fungos e vírus.”

A melhor opção é puxar o excesso de pele com as próprias unhas durante o banho. Se você gosta de um alicate e quer assumir o risco, empurre levemente a pele usando um removedor de cutículas. Em seguida, corte o mínimo possível de uma vez só, formando a letra U. 

Lixe na medida certa

Redondas ou quadradas, o mais importante é lixar as unhas na altura dos dedos, sem forçar os cantinhos. “As laterais sustentam as unhas e evitam que elas quebrem ou descolem”, diz a dermatologista Giana Campoi, de São Paulo.

Por isso mesmo, mantenha o alicate distante dali. Mais: esqueça aquela lixa de brilho. Tirar a camada de queratina que fica na superfície das unhas pode deixá-las mais lisas e brilhantes, mas também é porta de entrada para infecções. Gi Camargo, manicure do salão homônimo em São Paulo, recomenda que o procedimento seja feito, no máximo, uma vez ao mês, e durante poucos segundos. “Não esqueça: aquele pozinho que cai é a sua unha ficando mais fina.” 

Use uma base fortalecedora

Este tipo de produto não só torna a pintura mais fácil como também dá uma força à saúde das unhas. A dica de Carmen Luiz, do M.G. Hair Design, em São Paulo, manicure há quase 50 anos, é espalhá-la para além da unha, borrando toda a volta das cutículas. “Retirar o excesso de esmalte, especialmente o colorido, vai ficar mais fácil, garanto.” 

Passe esmalte aos poucos

Dois sonhos frequentes das amadoras: passar um branquinho sem manchas e um vermelho sem tingir a pele toda de carmim. Gi Camargo recomenda pincelar camadas finas; dessa forma, até três delas podem ser sobrepostas para conquistar um resultado uniforme sem que a pintura fique grosseira. 

Dar acabamento é fundamental

“Não existe esmalte sem top coat. Ele realça o brilho e as partículas cintilantes daquela cor que você adora. Melhor: ajuda a renovar a manicure que está quase completando uma semana”, garante Carmen. 

Finalize da maneira certa

Espalhe uma camada de óleo secante nas unhas, para evitar borrões, e também nas cutículas, para ajudar a retirar o esmalte que sobrou sem fazer bagunça. Use sempre removedor (esqueça a acetona!): ele é muito mais gentil com a sua pele. 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s