Hidrogel: as respostas para as perguntas que você está se fazendo sobre a substância

Conversamos com a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a dermatologista Denise Steiner, de São Paulo, para saber mais sobre um dos assuntos mais falados do momento.

A palavra hidrogel não sai do ar. Motivo: nessa última semana, a modelo Andressa Urach foi hospitalizada em estado crítico após uma cirurgia para retirar uma substância de preenchimento das pernas. Em outubro, a ajudante de leilão Maria Brandão morreu depois de fazer uma aplicação do produto no bumbum com uma falsa biomédica. Por isso, reunimos aqui as principais questões sobre o assunto e adiantamos: fique longe desse tal de hidrogel!

 

O que é o hidrogel?

Ele é um produto de preenchimento que tem como substância principal a poliacrilamida – polímero que não é absorvido totalmente pelo corpo. Ele conta com muita água em sua composição, por isso é muito parecido com gel.

Quem pode aplicar?

Somente médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos estão aptos a aplicar a substância – confira se o profissional têm o registro na Sociedade Brasileira de Dermatologia ou na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Para quais casos é indicado?

Ele é uma opção para fazer preenchimentos no rosto e no corpo. Serve para amenizar rugas, depressões de cicatriz, celulite e remodelar o contorno facial. Mas, geralmente, a primeira opção para ter os mesmos resultados é o ácido hialurônico, que apresenta poucos efeitos colaterais e é mais conhecido pelos médicos. Vale ressaltar que é muito pouca a quantidade usada, mesmo por quem entende – entre 2 e 3 ml para o rosto e 8 e 10 ml para o corpo. Só para você ter uma ideia, Urach aplicou 200 ml de hidrogel em cada perna, muito mais que o ideal. 

Quais os riscos que a aplicação traz?

Ela pode não te trazer nada, mas também pode ter reações adversas e, infelizmente, você só vai saber se usar. O que pode te causar: hematoma, inchaço excessivo no local , obstrução de vaso (quando a circulação do sangue não tem fluxo normal dentro dos vasos), necrose da pele e até infecção generalizada.

É possível tirar o gel se eu me arrepender?

Muito difícil, já que ele não é absorvido pelo organismo e se mistura com músculos, gordura e alguns tendões. A retirada do hidrogel pode provocar reações como o biofilme – uma película de bactérias que se forma na área da aplicação e se inflamar pode causar infecção generalizada. 

 

CONCLUSÃO: Não use!!!! Há substâncias mais confiáveis no mercado – para preencher ou aumentar áreas maiores, os médicos indicam ácido hialurônico ou próteses de silicone.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s