Débora Nascimento: “Hoje sei por que sou desejada”

A intérprete de Tessália da novela "Avenida Brasil", conta o segredo de seu sucesso

Débora Nascimento: o furacão Tessália
Foto: Jairo Goldflus

Os homens querem sair com ela. As mulheres, ter o corpo dela. É, também ficamos curiosas para saber de onde veio o furacão Débora Nascimento, a Tessália de Avenida Brasil. Bom, fomos atrás e desvendamos todos os segredos desse fenômeno:
 
Motivo número 1 – Ela é uma estrela de Hollywood
Sim, você já viu este rosto lindo antes – e não foi apenas na novela Duas Caras (2007). Débora Nascimento já foi para Hollywood! Em 2008, ela contracenou ao lado de Edward Norton e Liv Tyler no filme O Incrível Hulk, em que foi o par romântico do monstro (ela jura que não recebeu cantadas do lindinho Edward). Mas o sonho de Débora é mais ambicioso: “Quero raspar a cabeça e fazer o papel de um skinhead, toda tatuada, bem visceral. Quero um desafio que mexa com a minha autoestima, minha imagem”, diz ela. “Ser atriz é trabalhar com as possibilidades que existem dentro de você. Estou aprendendo a ousar, a brincar com o texto. Como trabalho com pessoas de alto nível, como Marcos Caruso, sofro muita pressão. Mas eles são parceiros, não estrelas.”

Motivo número 2 – Ela tem segurança na hora da conquista
Acredite: há dez anos, Débora não sabia que era tuuudo isso. “Eu tinha vergonha de chamar a atenção. Me enxerguei! Hoje sou uma mulher segura, que sabe quando subir no salto e ficar com quase 2 metros de altura (literalmente, porque ela tem 1,78). Sei também ser dengosa, sensual, meiga. E aprendi a usar minhas táticas de sedução com confiança”, diz. É claro que a gente não resistiu e pediu para ela ensinar uma delas – sua favorita. “Durante a tarde, diga ao seu amor que está ficando gripada. Quando chegar em casa, vai encontrá-la linda, com uma lingerie incrível. Ah, e avise que o jantar será servido na cama…” Poderosa! Mesmo com a autoestima turbinada, ela diz ser ultradiscreta. “Isso desperta mistério… Dá mais vontade, né?”

 

Débora Nascimento: "Hoje sei por que sou desejada"

Débora Nascimento: a bola da vez da Rede Globo
Foto: Jsiro Goldflus

Motivo número 3 – Ela se esforça para manter o corpão
Curvas, curvas, curvas. Quem olha para Débora hoje não diz que já pesou 20 quilos a mais – tudo depois de levar um pé na bunda do primeiro namorado, quando tinha 18 anos. Mas ela conseguiu baixar o ponteiro da balança – e se tornar a mulher mais quente do momento. “Não tem milagre: gosto de comer, então preciso malhar. Quando me mudei para o Rio de Janeiro, comprei uma bicicleta e viciei, faço tudo pedalando. Sempre curti praticar esporte: circo, capoeira, kitesurfe, wakeboard, pilates… Quando enjoo, troco”, conta. Para viver a Tessália, Débora teve que emagrecer ainda mais: “Evito comer carboidratos depois das 7 da noite. Como uma maçã ou uma torrada com peito de peru. Mas não dispenso o café com leite. Amo!” Débora também faz drenagem linfática três vezes por semana. Gostou do resultado? Então, mãos à obra!

Motivo número 4 – Ela adoooora sexo
Vergonhas e tabus ficam do lado de fora do quarto dela. “Sexo é saúde, necessidade. Com liberdade, é um lazer. A ideia é não ser careta com a pessoa de quem você gosta – é ficar à vontade para propor coisas novas, experimentar outro lugar, outra posição… Sexo é para ser divertido, gostoso, livre”, diz ela, que acha tranquilo transar na primeira noite. “As mulheres aprenderam a separar sexo de sentimento e agora se permitem mais, sentem mais prazer, o que é ótimo. Só não vale confundir independência com promiscuidade e perder o carinho.”

Motivo número 5 – Ela tem defeitos (ufa!)
“E como tenho! Sou bagunceira, indecisa, oito, 80, 8 mil… Sou geminiana! Cada hora tô de um jeito”, diz. É difícil imaginar, mas não são os namorados de Débora os ciumentos da relação. A atriz assume que já teve ciúme doentio. “Queria saber de tudo, controlava horário, não deixava olhar para o lado, não gostava que falasse com outras mulheres. Insegurança, né?”, conta. “Conforme fui amadurecendo, percebi como é vazio, total piração. Mas, claro, ainda tenho aquela insegurançazinha natural”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s