Ed Westwick é acusado de estupro pela atriz Kristina Cohen

“Ele me segurou e me estuprou”, disse em seu depoimento

No último mês estamos vendo muitas acusações de estupro e assédio vindo à tona. Atrizes e mulheres do meio de Hollywood se pronunciaram e decidiram denunciar homens que abusaram delas sexualmente. Hoje, foi a vez no ator que interpretou Chuck Bass em Gossip Girl, Ed Westwick, ter seu nome citado.

A atriz Kristina Cohen usou sua página no Facebook para fazer uma denúncia de estupro contra Ed que aconteceu 3 anos atrás. Veja o depoimento:

“Mês passado foi muito difícil. Como várias mulheres, eu também tenho uma história de abuso sexual. E a quantidade delas que veio à tona foi um gatilho emocionalmente exaustivo. Fiquei indo e voltando várias vezes, na dúvida se deveria falar. E se eu falasse, seria ouvida?

Fui abusada sexualmente três anos atrás. Foi um momento negro na minha vida. Minha mãe estava morrendo de câncer e eu não tive o suporte para lidar com o que aconteceu após o estupro. Enterrei minha doe e culpa para abrir espaço para a devastação que veio três meses depois, a morte de minha mãe.

Até nesse momento me sinto um pouco culpada, de que de algum modo, a culpa também foi minha. Não sei de onde esses sentimentos vê. O julgamento social de que tudo é culpa da mulher? De que, de alguma forma, a inabilidade dos homens se manterem longe dos nossos corpos é culpa nossa, e não deles?

Cresci muito desde que fui atacada, então relembrar é bem doloroso. Ficar voltando no tempo para compartilhar o que aconteceu parece, de um certo modo, que a violação continua. Meu estômago está embrulhado, tô morrendo de medo de compartilhar isso com o público e de reconhecer para mim mesma que passei por esse processo.

Namorei por um período curto de tempo um produtor que era amigo do ator Ed Westwick. Foi esse produtor que me levou até a casa dele, onde conheci Ed pela primeira vez. Queria ir embora quando Ed sugeriu que ‘deveríamos todos transar’, mas o produtor não queria deixar o ator desconfortável por ir embora. Ele insistiu que ficássemos para o jantar. Disse que estava cansada e que queria ir embora, tentando sair daquela situação desconfortável. Ed sugeriu que eu tirasse um cochilo no quarto de hóspedes. O produtor falou que ficaríamos por mais 20 minutos para amenizar a situação. Depois poderíamos sair.

Então, fui me deitar e, eventualmente, dormi. Acordei com o Ed em cima de mim, com os dedos entrando no meu corpo. Pedi pra ele parar, mas ele era mais forte. Lutei o máximo que pude, mas ele pegou meu rosto com as mãos, me balançou e disse que queria me fod**. Fiquei paralisada e aterrorizada. Não conseguia falar, nem me mover. Ele me segurou e me estuprou.

Foi um pesadelo, e os próximos dias não melhoraram.

O produtor me culpava. Dizia que eu participei porque quis. Me falava que não poderia dizer nada, porque o Ed iria mandar pessoas atrás de mim para me destruir. Eu poderia esquecer minha carreira. Dizia que não conseguiria contar a história de que Ed tinha me estuprado. Que eu não queria ser ‘aquela garota’.

E por muito tempo, acreditei nele. Não queria ser ‘aquela garota’.

(…)

Estou cheia de ver homens como o Ed serem respeitados publicamente. Entrevistados por plataformas de prestígio como a Oxford Union Society da Oxford University, onde ele foi homenageado como “Uma pessoa que molda o mundo”. Como isso termina? Homens como Ed usando a fama e poder para estuprar e intimidar e depois continuarem a receber elogios.

Eu espero que eu vir à tona possa ajudar as outras a sentirem que elas não estão sozinhas, que não têm culpa. Só de ver outras mulheres e homens falando já me ajudou a perceber isso. Eu espero que minha história e as outras contadas ajudam e eliminar os ambientes tóxicos e o desequilíbrio de poder criado por esses monstros”

 

 

Em meio a repercussão, Ed se manifestou por seu Instagram. Ele escreveu na imagem postada: “Não conheço essa mulher. Nunca me forcei de nenhuma maneira a uma mulher. E, certamente, nunca cometi um estupro”, escreveu.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s