9 filmes de comédias que acabam nos emocionando

Como diria a música dos Los Hermanos, "nos faz chorar e é feito pra rir"...

Up – Altas Aventuras

A história do senhorzinho Carl que vive recluso após a morte da esposa, de Russell, o escoteiro que quer muito ajudar um idoso para ganhar uma medalha e de Muntz, o explorador que buscava uma ave rara e gigante, é uma delícia e cheia de momentos que passam do fofo ao engraçado. Mas nossos corações ainda não se recuperaram da cena com Carl realizando o sonho de sua esposa Ellie e voando com a casa graças aos balões todos. Ou do momento em que ele entrega a Russell a tampinha de refrigerante que Ellie tinha lhe dado quando jovens.

Intocáveis

Uma espécie de Como Eu Era Antes de Você, mas sem romance, não tem como dar o play sem chorar. Philippe (François Cluzet) é um milionário que sofre um acidente de paragliding e fica quadriplégico. Sua vida havia perdido o sentido até ele conhecer Driss, um jovem de origem senegalesa que mora na periferia de Paris e se torna seu cuidador apesar de não ter nenhuma experiência para isso. O choque entre as realidades dos dois e a personalidade vivaz de cada um à sua maneira acaba os ensinando a viver melhor – e a refletir sobre o significado desta expressão. Lenços, por favor.

Marley & Eu

Não sabemos o que este filme faz na aba de comédia da Netflix até hoje, já que não há provavelmente nenhum título desta lista que faça chorar tanto Marley & Eu. Quando a história se inicia, o labrador Marley ainda é um filhote impossível na casa de John (Owen Wilson) e Jenny (Jennifer Aniston). Com o passar dos anos, o casal se acostuma às travessuras de Marley e o próprio cão se adapta às mudanças na vida da família, que cresce com a chegada dos filhos. Mas, o envelhecimento inevitável de Marley coloca as emoções de todo mundo, personagens e humanos na audiência, à prova.

Click

Pense em um elemento surpresa… Click tem Adam Sandler no papel principal, então ninguém esperaria menos do que muitas risadas e zero sofrimento. Mas não é o que acontece. O comediante vive Michael Newman, um arquiteto dedicado que vive com a esposa, Donna (Kate Beckinsale) e os dois filhos. Ele tem a oportunidade de ver tudo mudar quando encontra um controle remoto que avança sua vida para 2017, quando ele já teria subido de cargo na empresa. Mas é aí que Michael se depara com um futuro indesejado e entende que não pode pular o sofrimento para ter o que alcança.

O Maravilhoso Agora

Delicado, esta quase comédia-romântica com Miles Teller no papel de Sutter, um adolescente aparentemente festeiro e desencanado pode ser bem traíra (e nos emocionar bastante). É que o rapaz é ótimo em esconder seu próprio sofrimento: a frustração de não saber o que deseja para seu futuro profissional e não se considerar capaz de alcançar seus sonhos, a tristeza de não conhecer o próprio pai e a dificuldade de lidar com o alcoolismo que ele camufla como sociabilidade. Sua vida tem a chance de mudar ao conhecer Aimée (Shailene Woodley), que faz o tipo garota-certinha, mas que como ele tem seus pontos fracos. Será que ele conseguiria aproveitar essa oportunidade?

Patch Adams

A adaptação da história real do médico que humanizou o tratamento dos pacientes nos Estados Unidos e inspirou tantos outros profissionais de saúde a usar a alegria como ferramenta de cura tem Robin Williams no papel-título, o que, como no caso de Click, talvez garantisse que fosse um filme que nos fizesse (só) rir. Mas Patch Adams não se acovarda diante da dor e da tristeza e mostra a luta do próprio médico contra a depressão, suas tentativas de suicídio e passagens por um hospital psiquiátrico, e as dificuldades que enfrentaram colegas e pacientes à sua volta ao decidirem lutar pela vida.

50%

Adam (Joseph Gordon-Levitt) tem só 27 anos quando descobre um câncer raro na coluna que tem 50% de chance de matá-lo – ou ele tem 50% de sobrevivência, depende de como ele decidir olhar. Sua doença, na verdade, acaba sendo uma metáfora para as escolhas mais difíceis da vida e como Adam decidirá encará-las ou não. Ele quer viver? Quer morrer? Enquanto lida com a pior notícia e sua pior fase, ele sai de um relacionamento sem graça e sem amor, redescobre a força na amizade de Kyle (Seth Rogen) e uma oportunidade nova de viver em sua terapeuta Katherine (Anna Kendrick). Não sabemos onde está a comédia desta história, a não ser pela presença de Seth. #tenso

Os Excêntricos Tenenbaums

O filme mais clássico da carreira do cineasta Wes Anderson fala sobre o declínio emocional da família Tenenbaum, antes composta por um casal bem-sucedido Royal (Gene Hackman) e Etheline (Anjelica Houston) e seus três filhos-prodígio, Richie (Luke Wilson), Margot (Gwyneth Paltrow) e Chas (Ben Stiller). Quando os pais se separam e as crianças crescem para ser adultos neuróticos e frustrados, todos são forçados a reavaliar suas relações familiares: afinal, são estes laços que podem salvá-los de suas tragédias particulares. Haveria tempo ainda para retomar este afeto? Incrível.

Juno

Gravidez na adolescência é coisa séria, mas Juno, o filme, parece levar o assunto com leveza. Com bem menos senso de humor, Juno, a personagem vivida por Ellen Page, no entanto, parece ser uma de nós: surta ao receber a notícia e avalia suas opções. Ela faria um aborto? Poderia criá-lo? Seria capaz de dar o bebê para adoção? Ao decidir pela última, a garota embarca em uma jornada engraçada para encontrar os pais ideais para seu filho, mas também entra em contato com seus próprios sentimentos em relação ao bebê. Dá para deixar a vida para depois?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s