Angelina Jolie abre centro de empoderamento às mulheres em Londres

Para lutar (ainda mais) pelos direitos das mulheres que vivem em zonas de conflito, a atriz resolveu colocar o assunto nas prioridades de uma das mais renomadas instituições do Reino Unido

Angelina Jolie nos convence cada vez mais que não é só uma atriz e diretora megatalentosa — e casada com um dos caras mais gatos de Hollywood, o Brad Pitt. A embaixadora da ONU, depois de muitas viagens conhecendo (e dando suporte a) refugiados em situações desesperadoras, inaugurou, na última terça-feira (10), o Centro sobre Mulheres, Paz e Segurança, na London School of Economics (LSE), com o objetivo de dar poder ao sexo feminino.

Em uma união de forças com o ex-ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague, o centro abrirá um mestrado a partir de 2016 sobre a violência cometida contra as mulheres em zonas de guerra — onde muitas vezes o estupro é usado como arma — e apoiará o Preventing Sexual Violence Initiative (Programa de Prevenção à Violência Sexual), da cidade de Haia, do qual Angelina é cofundadora desde 2012.

Em seu discurso de inauguração, Angelina pontuou: “Se você me perguntar para quem eu penso que é esse centro, eu diria que é para alguém que não está nessa sala hoje – uma menina de 13 anos que conheci há três semanas no Iraque, vítima de estupro. Para mim, o que nós estamos começando é para essa garota e tantas outras como ela”.

Além disso, Jolie e a ACNUR (a agência da ONU para refugiados) lançaram, exclusivamente no thegaurdian.com, dois filmes — curtos, mas poderosos — que contam a história de mulheres que sofreram com a brutalidade do grupo extremista do Estado Islâmico. O primeiro traz o relato de Sabreen e sua irmãzinha, Dilvian, mantidas em cativeiro durante quatros meses para serem vendidas; o segundo dá voz a Amusha, uma senhora de 58 anos que teve sua filha vendida como escrava junto a dezenas de outras mulheres.

Iniciativas como essa, e outras como a construção da escola para meninas no Afeganistão (onde os homens têm educação nitidamente privilegiada) e a linha de joias Style of Jolie, que reverte todo o lucro para a construção de estabelecimentos destinados a crianças necessitadas, deram a Angelina, segundo empresa de marketing YouGov!, o título de mulher mais admirada do mundo! #merecido #NOVAapoia

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s