Clara Averbuck e Paola Antonini fazem campanha contra assédio

A convite da Uber, elas gravaram uma série de vídeos para alertar os foliões

Clara Averbuck, escritora gaúcha, que vive em São Paulo, foi estuprada por um motorista de um Uber quando voltava pra casa. Ele a penetrou com o dedo quando estava desembarcando do carro. Na época, Clara não quis ir à delegacia por sentir que não teria sua queixa reconhecida e recebeu uma enxurrada de críticas. Ela, no entanto, não se calou: preferiu fazer uma campanha online e ajudar outras mulheres a trazer à tona suas histórias.

Nesse ano, a empresa do aplicativo de carona convidou Clara e também a modelo Paola Antonini, que teve uma das pernas amputada ao ser atropelada por um motorista bêbado quando se preparava para viajar no Ano Novopara falar de assuntos como assédio, homofobia e os perigos de se dirigir alcoolizado. Em uma parceria com a ONG Plan International Brasil, a Uber preparou uma série de vídeos com o intuito de conscientizar os foliões.

O primeiro foi lançado hoje no canal do Youtube da marca e os próximos estarão disponíveis na página do Facebook deles ao longo do feriado.

Assista aqui:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s