Como ter prazer na carreira (e ainda ganhar dinheiro)

Saiba que é possível aliar profissão com felicidade e ser muito bem remunerada por isto. Aprenda como planejar sua carreira ou seu negócio próprio

Como ter prazer na carreira (e ainda ganhar dinheiro)

Se você quer mudar sua vida para melhor, precisa ser persistente. Não adianta desistir no primeiro desafio que encontrar
Foto: Getty Images

Mete medo trocar o certo pelo duvidoso e, por isso, muita gente aguenta anos no emprego sem se arriscar. Porém, viver infeliz na profissão por causa de receio também não parece a solução mais inteligente. Veja abaixo como criar uma estratégia para ser feliz na carreira ou com um negócio próprio.

1. Tenha o pensamento correto
Comece transformando sonho em objetivo. ”Somos vagos e genéricos com o que queremos, e aí falta comprometimento”, diz o consultor de desenvolvimento pessoal Mizuji Kajii. Você vai concordar com ele se notar a diferença entre ”Quero ser feliz no trabalho” e ”Vou abrir meu negócio próprio na área de design em 3 anos”. A dica é: defina suas vontades de forma objetiva e se dê um prazo.

2. Confirme a viabilidade do seu desejo
Veja se o que determinou é missão possível. ”Há coisas que podemos conseguir. Outras são ilusões”, avisa a psicóloga Marina Vasconcellos, de São Paulo. Por fim, verifique a importância da meta. ”Se não for relevante para sua vida, a resolução tem pouca chance de ser realizada”, afirma a palestrante motivacional Leila Navarro, autora de livros como Talento para Ser Feliz (Thomas Nelson).

3. Seja paciente
Em vez de largar o emprego que tem assim que se cansar dele, aproveite sua boa situação para ampliar seu networking (que é importantíssimo para uma recolocação profissional), cavar mais chances ou até juntar dinheiro para abrir seu negócio.

4. Encare dificuldades como oportunidades
Não adianta desistir no primeiro desafio que encontrar. Veja o exemplo da designer de interiores Michelle G., que superou os problemas e conquistou seus objetivos.

”Morar fora era um sonho de adolescência. Mas trabalho desde os 18, fiquei dez anos na mesma empresa e nunca via chance de sair do país”, conta. Em 2004, ela não só adoeceu por estresse como conheceu Claudio, que se mudaria para a Inglaterra. ”Namoramos oito meses, até ele ir, em 2005. Minha saúde estava um caco e logo meu médico me intimou a mudar de vida. Foi a chacoalhada que faltava.” Michelle fez acordo no emprego e, por sete meses, preparou sua viagem. Em particular, segurou gastos e juntou grana. Em 2006, partiu. Voltou em 2007, casada, grávida e disposta a uma revolução profissional. ”Alcançar uma meta deu coragem e força para ir atrás de outra: abrir meu escritório de decoração. ”

5. Arranje motivação
Ter um filho reforçou o sonho de Michelle em ser autônoma. Ela queria ficar perto do bebê. ”Quando ele fez 3 meses, recebi uma proposta com salário bem atrativo, mas não tive coragem de deixá-lo.”

6. Dê um passo de cada vez
Michelle iniciou vôo solo trabalhando em casa, no meio de 2008. Após seis meses, mudou o escritório de local. ”Aí as coisas aconteceram.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s