Conheça a trajetória da maquiadora Fabiana Gomes

Ela foi hostess de balada clubber, garçonete, secretária, começou a faculdade de teatro e formou-se em direito. Mas foi na maquiagem que ganhou o mundo

“Cala a boca, Fabi!” A frase virou bordão entre os amigos de Fabiana Gomes, 42 anos, maquiadora sênior da M.A.C. Longe de ser agressiva, a expressão no caso está ligada ao seu excesso de autocrítica. “Às vezes, no meio de um trabalho, fico esperando ouvir que não está bom. Mas aí escuto: ‘Cala a boca, Fabi, está incrível!”, diz a expert, que ainda tem dúvida sobre seu talento, mesmo tendo conquistado prêmios importantes, como o da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) de melhor maquiadora na categoria Moda — Profissional de Beleza.

O perfeccionismo, a obsessão pelos detalhes e a inquietação foram fundamentais para que Fabi encontrasse seu caminho nas artes e chegasse ao atual cargo na marca canadense. Caçula temporã, nascida e criada em Curitiba, foi uma criança do tipo moleca e não dava a mínima para os batons da mãe. Aos 11, foi morar com o irmão, 15 anos mais velho. “Ele quis bancar meus estudos e me ensinou a ter gosto pela leitura.”

Se a vaidade não era o seu
forte na infância, nos trabalhos manuais Fabi dava sinais do talento. “Gostava de desenhar e customizava minhas roupas. Sempre quis ser a diferentona”, diz. O interesse pelas cores e pincéis despertou na escola graças aos amigos ligados às artes. Um deles, o ator e coreógrafo Eduardo Dias, lhe apresentou a M.A.C. “Ele comprava revistas gringas e me mostrou a marca, que nem era vendida aqui.”

Depois do colégio, com a mente bombando de referências, prestou vestibular para psicologia, não passou, e decidiu fazer teatro na Faculdade de Artes do Paraná (FAP). Além de criar e atuar, também se envolvia na produção do figurino e da maquiagem.

Aos 21, abandonou o curso e foi para São Paulo. Se matriculou em um workshop de teatro de Gerald Thomas, trabalhou como garçonete, hostess e vivia na balada. Até que cansou da “vida louca”, como diz, entrou na faculdade de direito e arranjou emprego de secretária na Argeplan (empresa de arquitetura e engenharia).

Quatro anos depois, insatisfeita com a rotina de escritório, disparou currículos à procura de emprego no varejo e conseguiu uma vaga na loja do estilista Lino Villaventura. Um ano depois, em 2002, foi selecionada para o time de vendedores da primeira loja da M.A.C no Brasil. “Foi aí que me apaixonei realmente por maquiagem. Amava conversar e ensinar as pessoas. Não à toa, sempre fui ‘ponta’ [funcionário que mais vende].” Com três meses de empresa, foi escolhida para fazer o make dos convidados do camarote Brahma, na Sapucaí, e no mesmo ano integrou a equipe que fez a beleza do desfile da Forum na SPFW.

A indicação para se tornar maquiadora sênior aconteceu em 2009 e partiu de Vanessa Rozan, amiga e parceira de profissão, que até então ocupava a vaga. “Fiquei em pânico. A expectativa das pessoas era enorme, tive que começar a pensar o que falar, vestir, como me comportar. Apesar do susto, encarei numa boa.”

Há oito anos na linha de frente da M.A.C no Brasil, ela coleciona histórias, carimbos no passaporte — participa de semanas de moda internacionais pelo menos duas vezes por ano —, páginas de editoriais e um portfólio de clientes invejável. “Acho que o ápice foi quando maquiei a cantora Grace Jones e Steven Tyler, do Aerosmith. Ambos decididos e atenciosos. Foi incrível!”

Para quem deseja ingressar na carreira, Fabiana avisa que nem tudo são flores. A rotina é cansativa, exige altas doses de paciência, humildade e, acima de tudo, constante reciclagem. “Tudo me inspira. Mas vou além daquilo que está na minha frente. Se estou no perfil de alguém de quem gosto no Instagram, não vejo só a timeline, vejo quem a pessoa segue, o que ouve, o restaurante a que vai”, diz. E completa: “Independentemente de qual caminho seguir, se é na moda ou na maquiagem social, o importante é se reinventar”. E isso vale para todas nós, certo?

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s