Dicas de como pedir dinheiro emprestado

Tem uma ideia genial de negócio, precisa de um carro ou viu um apê do jeito que imaginou, mas falta de dinheiro? Aprenda onde e como pedir dinheiro

Se a ideia é pedir empréstimo a…

…Amigos e família:

Essa é a rota mais conhecida para conseguir um empréstimo. Se está a fim de montar um negócio próprio, fique sabendo que até mesmo a Amazon saiu do chão assim. O criador do e-commerce, Jeff Bezos, arrecadou 1 milhão de dólares através de conexões pessoais, então não seja tímida.

Como pedir: Trate seus amigos ou familiares como trataria qualquer investidor externo. “Tenha uma proposta para esse possível empréstimo. E, apesar da intimidade, faça um contrato. Nele devem constar condições, prazos de pagamento, taxas de juros”, diz o coach e consultor financeiro Anderson Oliveira, de São Paulo, autor do ebook Dicas para Administrar e Fazer Seu Dinheiro Render em Tempo de Crise, disponível online.

Quais negócios? Para começar um empreendimento próprio, cursos e viagens. Os familiares geralmente querem ver um crescimento profissional, então pedir grana para esses propósitos é um tiro mais certeiro do que para comprar um carro.

Vantagens: “Normalmente, os juros podem ser bem mais baixos porque não há uma instituição por trás do empréstimo”, diz a planejadora financeira Myrian Lund, professora da Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro. Em uma negociação mais pessoal, vocês podem comparar as taxas de um banco ou a inflação para chegar a um acordo bom para as duas partes envolvidas.

Desvantagens: Se você não paga no dia combinado, é muito provável que a relação com quem emprestou fique abalada. Quantas amizades e laços familiares não acabam depois de dívidas não pagas? Também vale ficar atento a quem está disponibilizando o dinheiro. “Mães e pais normalmente emprestam o que não têm para poder ajudar o filho. E aí quem acaba caindo no buraco são eles”, diz a consultora de estratégia Denise Damiani, nossa colunista, de São Paulo.

 

…Investidores anjos:

São empresas ou pessoas que apostam em novos negócios. Além de dinheiro, oferecem experiência e contatos que podem te ajudar. Numa rápida busca no Google por “investidores anjos”, é possível encontrar empresas, clubes privados e entidades que fazem a conexão entre empreendedor e investidor, como a Anjos do Brasil (anjosdobrasil. net) e o Angels Club (angelsclub. com).

Como pedir: Eles esperam receber de você muitos detalhes — incluindo uma projeção de quando o negócio vai dar lucro, quanto vão ter nessa parceria e uma pesquisa de mercado. Faça uma apresentação explicando quem você é e seus objetivos em vez de um plano de negócios. Quando foca na história e na visão, com mais imagens do que palavras, você tem espaço para conseguir o que quer: o dinheiro.

Quais negócios? Essas empresas ou investidores estão procurando ideias inovadoras nas quais possam apostar. “Se você quer abrir uma startup, um negócio próprio, principalmente envolvendo tecnologia, essa é sua melhor alternativa”, diz Anderson.

Vantagens: Por ter uma cabeça mais aberta, esse tipo de investidor pode ver na sua ideia um potencial que os bancos e até familiares não percebem. Você também não precisa devolver esse dinheiro em espécie — normalmente ele fica com alguma participação no negócio.

Desvantagens: Exige uma preparação muito extensa, e de preferência em uma área na qual você tem experiência e domina — sem falar que eles querem um negócio que seja inovador no mercado, e não realizar seu sonho de infância de ter uma loja.

 

…Bancos tradicionais:

Essa é a primeira opção de muita gente quando o assunto é um dinheirinho a mais. Só que nem sempre é a melhor delas. Sabe aquela história “seu passado te condena”? Aqui ela vale mais do que nunca!

Como pedir: Você precisa de uma boa classificação de crédito, o que inclui seu histórico como pagador.

Quais negócios? As taxas de juros mais baixas do mercado são para empréstimos de imóveis e de carros. Se essa é a sua necessidade, aproveite.

Vantagens: Apesar dos juros, você paga a longo prazo e consegue se organizar. Se tem um histórico bom, é uma alternativa. Provavelmente vai conseguir um empréstimo legal.

Desvantagens: As taxas normalmente são altas em relação a outras formas de empréstimo. “Você também precisa disponibilizar algo como garantia, como sua casa ou um carro”, diz Myrian. Por exemplo, se você deixou a própria casa de garantia e não pagou o que devia ao banco, ela será leiloada para pagar a dívida. Se não tem carro ou casa, mas quer um empréstimo para o primeiro automóvel, ele mesmo será a garantia. Não pagou? O banco o toma. Outra opção é o empréstimo consignado, no qual as parcelas do pagamento são deduzidas diretamente do seu salário.

 

…Fintechs:

São empresas que funcionam somente pela internet. Entre elas há bancos e startups que oferecem empréstimos. É uma alternativa que vem roubando a cena dos bancos tradicionais e dando espaço para conseguir dinheiro de um jeito bem mais fácil — quem sabe não é a sua saída?

Como pedir: A facilidade que a internet proporciona faz com que esse seja o lugar ideal para você encontrar tudo de que precisa. “Essa é uma forma moderna de conseguir dinheiro, beeem mais fácil do que um financiamento bancário”, diz Denise. Mas é necessária uma pesquisa muito bem-feita para não cair em roubadas e descobrir os melhores juros.

Quais negócios? Os projetos de micro e pequenas empresas tendem a ter mais espaço quando o papo é um empréstimo desse tipo.

Vantagens: É bem mais simples do que um empréstimo bancário, já que não há tanta burocracia. Além disso, também possui taxas de juros menores, que vão te ajudar, e muito.

Desvantagens: As fintechs não possuem agências ou gerentes. Claro, a praticidade é ótima e seu empréstimo virá, mas sabe aquela mãozinha que seu gerente do banco te dá? Aqui você não tem.

 

Nenhuma das alternativas te chamou a atenção? Que tal tentar um crowdfunding?

Você já deve ter visto no Facebook alguém arrecadando dinheiro para fazer um livro ou ajudar em um projeto, como a realização de um documentário. O crowdfunding é uma expansão do dinheiro que você pediria a amigos e à família — qualquer um da sua timeline pode te ajudar doando uma graninha para seu objetivo. “Mas é importante ter um plano legal, não dá para fazer um financiamento coletivo para qualquer coisa. As pessoas vão te ajudar, e você vai devolver não em dinheiro, mas em um produto ou um negócio que traga o bem para mais gente”, diz a consultora Denise Damiani. Vantagens como ser o primeiro a experimentar o produto ou ter o nome na embalagem são boas ideias, por exemplo, para chamar os doadores. E você pode fazer toda a campanha online. Duas das maiores plataformas são o Kickante e o Catarse. Lá você pode tanto abrir uma “vaquinha virtual” como contribuir com outras ideias através do cartão de crédito ou boleto, como preferir.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s