Guia de viagem para quem quer conhecer a Jamaica

O país é rico em belezas naturais, vive intensamente a cultura rastafári, descriminalizou a maconha e recebeu mais de 4 milhões de turistas em 2017

Se alguém pedisse agora para você dizer tudo o que sabe sobre a Jamaica, o que diria? O país, que é a terra de Bob Marley e de Usain Bolt, tem muito mais a oferecer aos turistas do que hits de reggae e exemplos do esporte. Descoberta em 1494 (é mais velha do que o Brasil), a ilha possui praias paradisíacas e também cachoeiras incríveis para aqueles turistas que são mais aventureiros.

Os clássicos estão presentes e são inegáveis. O lugar é cheio de pessoas que usam dreads no cabelo e que fumam maconha. Há dois anos, a erva foi descriminalizada por lá, e por isso não é difícil de encontrar alguém consumindo ou vendendo. Vale também se lembrar da cultura rastafári, que é tão presente no país. Não é fácil defini-la: alguns estudiosos dizem ser uma seita, outros um movimento. Ela surgiu na década de 1930 e aborda tanto o lado social quanto o religioso. Hoje estima-se que existam cerca de 15 milhões de seguidores no mundo. Depois desse checklist, prepare- se para o que pode ser seu próximo destino de férias. A COSMO passou cinco dias no país e te conta tudo!

Nine mile

Nenhum cantor do mundo tem uma imagem tão ligada ao seu país quanto Bob Marley tem com a Jamaica. Por isso, o vilarejo de Nine Mile, onde o ídolo nasceu, precisa estar em seu roteiro de férias. É lá que fica o Bob Marley’s Mausoleum, mantido pela família e pela fundação que leva seu nome. Lá estão a casa onde Bob morou e peças que pertenceram aos Marley. Dá até para visitar o quarto onde o cara escreveu o hit Is this Love e o local onde está enterrado — atenção, nessa área é proibido filmar. É comum ver turistas aproveitando para acender um baseado para relaxar, tudo com aval dos guias. A entrada custa 25 dólares e o tour guiado leva até duas horas. Se quiser saber ainda mais sobre a vida do cantor, pode visitar também o museu sobre a vida dele que fica em Kingston, a capital do país.

Veja também

Dunn’s river falls

Localizada na cidade de Ocho Rios, essa é uma cachoeira gigante que desemboca no mar. O desafio dos turistas é escalá-la até o topo e se divertir. A subida na água leva, em média, 40 minutos. Mas você não pode passear por lá com qualquer calçado. É necessário usar uma sapatilha de borracha, chamada water shoes, para se manter em segurança. A gente indica também acrescentar à mala uma capinha à prova d’água para o celular. Só assim conseguirá registar seus momentos de aventuras sem estragar o aparelho. Esqueceu? Não tem problema. Os itens são vendidos a 10 dólares cada um, em vários lugares próximos às cachoeiras. Ah, coloque o biquíni por baixo do seu look e, se puder, leve uma toalha (nem que seja para deixá- -la no ônibus ou van que a levará até o local). Não se molhar será impossível. O passeio custa 20 dólares.

Port Antonio

Esse local vai fazê-la se lembrar do filme A Lagoa Azul, clássico na Sessão da Tarde. Localizado na ponta leste do país, provavelmente uma das partes mais lindas de toda a Jamaica, a Blue Lagoon serviu de cenário para o clássico do cinema com Christopher Atkins e Brooke Shields. Mas não é tão simples chegar lá. O destino fica longe do burburinho e dos grandes resorts, a aproximadamente 200 quilômetros de distância de Montego Bay, onde ficam os grandes resorts. É lá também que se localiza uma das praias privadas mais famosas do mundo, a Frenchman’s Cove. Ela é pequena e tem um rio verde cristalino que desemboca no mar turquesa. Como seu acesso é limitado, a entrada para ver essa maravilha custa 10 dólares.

Experimente sem medo

Para comer, nossa dica é jerk chicken ou jerk pork. O prato típico é uma carne assada bem apimentada e servida com um bolinho semelhante ao de arroz, que eles chamam de festival. Para beber, peça a cerveja local: a Red Stripe é leve e gostosa — mesmo se não for fã de cerveja, vale experimentar.

Iberostar Grand Hotel Rose Hall (Reprodução/Divulgação)

Onde ficar?

Montebay é a região do país com a melhor infraestrutura para receber turistas. Por lá, você encontra muitos hotéis com serviço all inclusive para se esbaldar e curtir a praia sem precisar se preocupar com mais nada. Uma opção gostosa para se hospedar é o Iberostar Grand Hotel Rose Hall, categoria 5 estrelas. O hotel só aceita adultos, tem três piscinas e um spa que vale a pena conhecer. Além do serviço de bufê, também conta com cinco restaurantes à la carte e de diferentes especialidades. Não saia de lá sem provar os pratos do Gourmet Es Palau e do italiano La Toscana. Aproveite o delicioso menu de drinques, vinhos e champanhes (que estão inclusos no serviço). O que mais a gente pode pedir, hein?

Quem leva?

A melhor maneira de chegar à Jamaica é de American Airlines. O voo faz apenas uma conexão, em Miami (de lá, são apenas duas horas e meia até a ilha). Brasileiros não precisam de visto para entrar no país, mas precisam de visto americano para a escala e do certificado nacional de febre amarela.

A Revista viajou a convite de Iberostar Hotels & Resorts. Agradecimentos: American Airlines e Iberostar Grand Hotel Rose Hall.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s