O que seu chefe gostaria que você soubesse

Não é sempre que temos coragem de questionar um gestor sobre o que ele espera dos colaboradores. Por isso, perguntamentos diretamente aos executivos

Não precisa fingir que não tem vida pessoal

“Eu prezo que meus funcionários tenham uma vida além do trabalho. Isso significa que não precisam esconder que chegarão tarde ou sairão cedo por causa de compromissos pessoais. Transparência constrói confiança, e sempre valorizei o diálogo e o relacionamento aberto com meus times.”

Poliana Sousa, diretora de Comunição, Mídia e Marketing da P&G

Melhor entender o contexto antes de criticar

“Não é porque estou na liderança da empresa que é fácil decidir – algumas escolhas são bem difíceis, inclusive para mim. Muitas vezes acerto, mas erro também. Por isso, gostaria que as pessoas que trabalham comigo soubessem que críticas são importantes e necessárias, mas para que elas sejam realmente transformadoras é preciso conhecer o contexto, mergulhar na situação e compreender todas as informações, objetivos e restrições que levaram a uma decisão.”

Gabriela Guerra, codiretora-presidente da ThoughtWorks Brasil, consultoria de tecnologia

Questionar é importante

“Eu quero sempre que a minha equipe questione o jeito como tudo funciona. É importante manter o olhar atento e crítico para repensar como as coisas são feitas, sendo propositivo, criativo e inovador. Não é só focar na ação e no resultado, é preciso ser capaz de mobilizar e ouvir pessoas diferentes, sejam elas de áreas internas, fornecedores ou outros parceiros.”

Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura

Está tudo bem errar

“O problema não é errar, mas errar e não compartilhar com a equipe ou com o gestor, porque perdemos a oportunidade de discutir o que aconteceu e de aprender. Eu vejo o erro com naturalidade, faz parte da inovação. A gente só inova se arrisca. Mas é importante que sejam novos erros. Por isso a importância de falar sobre eles.”

Tiago Luz, diretor de RH do iFood

Você manda na sua produtividade

“Saber administrar seu tempo é ter consciência de que a qualidade do trabalho entregue vale muito mais do que o tempo que passamos dentro do escritório. E também gostaria que meus funcionários investissem em projetos que trouxessem retorno para si e para o seu entorno, como programas de voluntariado e cursos nas mais diversas áreas. Essas ações contribuem para que eles se tornem pessoas realizadas.”

Majo Martinez, VP de Recursos Humanos da Atento, que trabalha com soluções de relacionamento com o cliente

Grana não é tudo

“Ninguém mais trabalha apenas por dinheiro. As pessoas só se sentem engajadas no trabalho quando se identificam com a cultura e com os valores da empresa. Tem que haver uma conexão emocional entre elas e a companhia. E também entre elas e o líder.”

Ana Carolina Mendes, gerente de Remuneração e Desempenho da Votorantim S/A, conglomerado de empresas, entre elas a Votorantim Cimentos

Buscar solução é colocar-se no lugar do outro

“Em vez de apontar justificativas para um problema, o esforço deveria ser em buscar uma solução. E isso, muitas vezes, significa colocar-se no lugar do outro, porque na vida profissional estamos constantemente servindo outras pessoas. Parece algo óbvio, mas não é.”

Alessandra Bonano, gerente de Comunicação, Marca e Responsabilidade Corporativa da Sodexo Brasil, multinacional que oferece serviços, benefícios e incentivos a organizações e seus colaboradores

Descontentamento não é ruim

“Para mim, a equipe precisa ser construtivamente descontente para trazer sempre novas ideias e ser capaz de reconhecer quando assim o fazem. O `simplifique¿ é a palavra da vez, que indica propor soluções simples, fáceis de explicar e operar.”

Nelcina Tropardi, vice-presidente de Assuntos Corporativos da Heineken Brasil

Veja também

Qualquer sugestão é bem-vinda

“Você pode dar uma ideia para outra área que não a sua e falar com outro gestor. Não precisa achar que está apontando defeito para onde não pertence. Eu enxergo essas sugestões com bons olhos, porque, inseridos numa área, muitas vezes não enxergamos algumas coisas.”

Lídia Abdalla, presidente do Grupo Sabin, empresa de medicina diagnóstica

Missão dada deve ser missão cumprida

“Os melhores colaboradores são aqueles para quem você passa um desafio e sabe que eles vão resolver, porque no dia a dia temos que delegar muitas decisões à nossa equipe, e é importante ter certeza e confiança de que o que foi solicitado será entregue no prazo e com qualidade. O bom profissional soluciona sem depender única e exclusivamente do gestor.”

Cristina Farjallat, diretora de Marketplace do Mercado Livre no Brasil

Suas batalhas te fortalecem

“As experiências críticas pelas quais passamos ou iremos passar são fundamentais para o crescimento profissional de cada um. Por mais difícil que possa parecer, vivenciá-las é algo como um carimbo no passaporte de lugares que você visitou. Ninguém te contou, você estava lá. Esse conhecimento acumulado e esse repertório são as ferramentas que te ajudam a crescer e a chegar à posição que almeja.”

Daniela Cachich, vice-presidente de Marketing da PepsiCo do Brasil

Você pode e deve ser autêntico

“A diversidade de pessoas e pontos de vista enriquece o ambiente de trabalho e abre caminho para a criatividade e o surgimento de novas ideias. É importante se sentir confiante para ser você mesmo e expor as suas ideias.”

Fabíola Overrath, diretora de Desenvolvimento e Gente da Cervejaria Ambev

Acreditar em você é o primeiro passo

“Autoconfiança e determinação permitem realizar sonhos que, às vezes, parecem impossíveis. Pessoas talentosas e dedicadas podem ser o que quiserem, independentemente do nível hierárquico e da formação. Eu acredito muito no potencial humano.”

André Farber, vice-presidente de Negócios do Grupo Boticário

Desafiar-se é importante

“Sair da zona de conforto é essencial para o crescimento pessoal e profissional. Esteja sempre aberta a aprender com seus erros e acertos e com o dos outros. Sempre que nos propomos a fazer algo de uma forma diferente do que estamos acostumados, aprendemos mais, conhecemos novos pontos de vista e, consequentemente, agregamos valor à nossa carreira e ao negócio.”

Renata Campos, presidente da Takeda no Brasil e head na América Latina, companhia farmacêutica japonesa, dona da marca Neosaldina no Brasil

O mundo não está ficando mais chato

“É fundamental ter a disposição de abandonar preconceitos e abraçar novas ideias. Os conceitos de diversidade e inclusão devem ser aplicados no dia a dia do negócio. Só assim conseguiremos progredir em nossa jornada profissional e pessoal.”

Priscyla Laham, vice-presidente de Vendas ao Consumidor da Microsoft Brasil

Não basta saber apenas da sua área

“Os atuais modelos de negócio das empresas exigem diversidade de pensamentos e experiências. Cada um deve buscar novos aprendizados, sejam eles no seu campo de atuação ou em outras áreas. Muitas vezes, isso pode ser feito dentro da empresa.”

Thais Leite, diretora de RH da Johnson & Johnson Consumo

Funcionário deve pensar como empresário

“O espírito de dono do negócio e o senso de equipe, não importa o cargo, precisam estar presentes em cada decisão tomada. Por exemplo, quando um atendente recebe um caso que foge do padrão, ele deve buscar as informações necessárias para oferecer soluções, em vez de simplesmente dizer que não pode ajudar. O cliente não é apenas da empresa, mas dele também.”

Andressa Carrasqueira, diretora de Customer Service do Peixe Urbano

Pare de esperar que alguém te reconheça

“Trabalhar no mercado hoje com a mentalidade antiga, de buscar promoções em X tempo, ou planos de carreira escritos em pedra, é um desperdício, frustração certa. Para ter uma boa carreira, o primeiro passo é entender o que quer e o que é importante para você (e tudo bem mudar de ideia ao longo do tempo): cargo, dinheiro, desafio, bom ambiente, o que faz a diferença? Não espere que alguém veja seu trabalho ou lhe ofereça uma promoção, use seu plano para chegar lá.”

Izabel Branco, diretora executiva de Recursos Humanos e Sustentabilidade da Via Varejo, responsável pela administração da Casas Bahia e do Ponto Frio

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s